Cartilha já está disponível para download (Foto: USP)

 

O campus da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto lançou uma cartilha voltada para as crianças, nesta quarta-feira (30), intitulada “Não ao coronavírus, sim à proteção”, que aborda possíveis situações de violência na pandemia e maneiras de procurar ajuda.  

LEIA TAMBÉM

O material, desenvolvido em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, identificou que o surto de casos da covid-19 e, consequentemente, a necessidade do isolamento social, desencadeou um termo chamado hiperconvivência.  

“Nos grupos de pessoas em situação de vulnerabilidade social, o confinamento em casa, afastamento das atividades escolares, multiplicidade de tarefas exigidas para os adultos e perda de renda das famílias podem aumentar o risco de violência, especialmente dirigida a crianças e adolescentes”, explicou a faculdade.  

Por isso, a cartilha foi desenvolvida e já está disponível para download no portal da instituição. As Secretarias de Saúde, Educação e Assistência Social da cidade também planejam distribui-las nos Cras (Centro de Referência da Assistência Social), Creas (Centro de Referência Especializado da Assistência Social), Conselho Tutelar e escolas públicas e privadas.  

“O objetivo é que o material seja divulgado e compartilhado com o maior numero de famílias para mostrar a importância da proteção social de crianças e adolescentes”, completou Maria das Graças Bonfim, coordenadora do Proase (Programa de Assistência Primária de Saúde Escolar) e uma das criadoras do “Não ao coronavírus, sim à proteção”.  

Confira o projeto completo aqui.

Leia também

Mortes aumentam 72,5% na região

As mortes por coronavírus nas duas primeiras semanas do ano aumentaram 72,5% na região, em…