Vacina contra o sarampo — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil Vacina contra o sarampo — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Vacina contra o sarampo — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Hortolândia (SP) e Indaiatuba (SP) iniciam nesta terça-feira (13) a vacinação contra o sarampo em crianças entre seis e 11 meses de vida em todas as unidades de saúde. A chamada “dose zero” é uma recomendação feita pelo Ministério da Saúde para cidades indicadas com surto ativo da doença e não substitui as imunizações de rotina – aos 12 e 15 meses.

Para ter acesso à vacina, os pais ou responsáveis pela criança devem procurar a unidade de saúde mais próxima em seu município. A vacina que previne contra o sarampo é a tríplice viral, que também imuniza o paciente de ser contaminado por caxumba e rubéola.

A Prefeitura de Hortolândia confirmou seu único caso positivo da doença no dia 24 de julho. A paciente é mulher, menor de 18 anos e recebeu tratamento, informou a Secretaria de Saúde do município.

Indaiatuba confirmou dois casos da doença. O primeiro é de um menino de dez anos, residente no Jardim Paulista 2, que havia tomado duas doses da vacina tríplice viral. Matriculado na rede pública de ensino, ele tem histórico de viagem recente a São Paulo.

O segundo caso é de uma menina de um ano, do Residencial Nova Veneza, que não frequenta creche e não tem histórico de viagem. Ela apresentou os sintomas em maio e foi atendida em Salto (SP). Postos de saúde que já tinham doses disponíveis iniciaram a imunização segunda-feira (12), caso do Jardim Carlota.

Recomendação do Ministério da Saúde

Essa dose extra da vacina protege contra o sarampo, a caxumba e rubéola, mas não substitui o calendário normal. Desta forma os pais precisam levar as crianças aos 12 meses, e aos 15 meses para novas vacinações.

A Saúde alerta que se a criança tomar a vacina aos 11 meses, por exemplo, deve esperar 30 dias para se imunizar.

O Ministério da Saúde fez outro alerta importante. Em caso de viagens para locais com pessoas com sarampo, a criança precisar ser imunizada com 15 dias de antecedência.

14 casos na região

Na região de Campinas (SP), seis cidades apresentaram, juntas, 14 casos positivos da doença neste ano: Americana, Campinas, Hortolândia, Indaiatuba, Jaguariúna e Sumaré.

Veja os casos confirmados de sarampo na região

  • Americana: 1 caso
  • Campinas: 8 casos
  • Hortolândia: 1 caso
  • Indaiatuba: 2 casos
  • Jaguariúna: 1 caso
  • Sumaré: 1 caso

Sumaré e Campinas já começaram a campanha para imunização com a “dose zero” em todas as unidades de saúde dos municípios. Americana e Jaguariúna não receberam a recomendação do Ministério da Saúde.

Transmissão e sintomas

Transmissão

  • Por gotículas e aerossóis de saliva
  • Pela fala
  • Pela tosse
  • Por espirro
  • Manchas vermelhas (inicialmente no rosto e atrás da orelha, depois se espalha pelo corpo)
  • Febre alta, acima de 38,5°C
  • Dor de cabeça
  • Tosse
  • Coriza
  • Conjuntivite
  • Manchas brancas na mucosa bucal

Leia também

Petrobras eleva preço da gasolina em 3,5% e diesel em 4,2%

 Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil/ A alta do preço do petróleo no mercado internacion…