Connect with us

Cidade

Quarto podcast criado a partir de memórias de idosos de Hortolândia-SP enfoca “envelhecimento e vulnerabilidade social”

Artigo

em

Série “Sísifo e o cuidado” é um projeto de Extensão da PUC de Campinas, que conta com o apoio da Prefeitura

“Envelhecimento e vulnerabilidade” é o tema do quarto podcast da série “Sísifo e o cuidado”, que resgata as memórias de idosas e idosos moradores da Região do Jd. Rosolém, em Hortolândia. Ouvintes que acompanham os episódios semanais já podem acessar gratuitamente a mais nova edição na internet, em sistemas de “streaming” (veja abaixo). Para ouvir o episódio quatro, clique aqui: https://open.spotify.com/episode/4ahcjkqBuogzsj7HKXRfJv?si=-eekUXS9RJCtcJXtTkUm5w&utm_source=whatsapp&dl_branch=1&nd=1

LEIA TAMBÉM

Fruto do Projeto de Extensão “ARTiculadas”, responsável por transformar pesquisa em produto técnico-cultural, a série poderá ser ouvida também na plataforma Anchor. O projeto é desenvolvido por extensionistas da PUC Campinas (Pontifícia Universidade Católica de Campinas), em parceria com a Prefeitura de Hortolândia, por meio do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) Novo Ângulo, órgão da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social. 

Desta vez, para refletir sobre conquistas, direitos e desafios ligados ao envelhecer e à vulnerabilidade, em tempos de pandemia, foram convidados o professor extensionista do Observatório da PUC Campinas, Cristiano Monteiro Silva, e o chefe de gabinete da Prefeitura de Hortolândia, Claudinei Prazeres. Segundo dados apresentados no episódio, coletados junto ao Cadastro Único, o município conta com uma população idosa de baixa renda (isto é, com uma renda per capita de até meio salário mínimo) de quase 10 mil idosos, atualmente.

“Durante a pandemia e no pós-pandemia, o município tem tido um olhar muito especial à pessoa idosa. O objetivo da Administração é garantir emprego e comida na mesa das pessoas, das famílias. Hortolândia se mobilizou e o programa Viva Mais tem como objetivo principal promover a melhoria, a elevação da qualidade de vida e a longevidade da nossa população”, afirma Prazeres.

“O podcast ‘Sísifo e o Cuidado’ vem de um projeto de ampla escuta dos nossos idosos do CRAS Novo Ângulo, mais especificamente do CCS Jardim Rosolém. Essa escuta é de suma importância para o desenvolvimento de tudo o que acontece dentro do equipamento CRAS, mas ela serve como valorização dos nossos munícipes, pois eles trazem a sua historicidade, a sua bagagem, pois nos ajudaram a construir a nossa cidade”, afirma o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Francisco Raimundo da Silva.

Sobre o projeto

Após contatos travados ainda em 2019, os relatos de vida foram coletados em plena pandemia do Coronavírus, no segundo semestre de 2020, depois que os pesquisadores começaram a acompanhar as atividades socioeducativas realizadas de maneira remota com os grupos de idosos vinculados ao CCS (Centro de Convivência Social) do Jardim Rosolém. O contato foi fundamental para que fosse identificado o perfil sociocultural do grupo.

“Tratava-se de um grupo majoritariamente formado por mulheres acima de 60 anos, migrantes estabelecidas na região desde a emancipação de Hortolândia e que haviam tido uma trajetória de vida marcada pelo trabalho do cuidado: o cuidado direto e indireto das pessoas da família e as ações voluntárias de cuidado do outro no âmbito das pastorais católicas, organizações da sociedade civil e comunidades do bairro. Em 2021, passamos a realizar a coleta dessas memórias do cuidado, por meio da aplicação da metodologia da História Oral, com vistas a produção de materiais socioeducativos que promovessem a sensibilização da sociedade para a importância do trabalho cuidado para a reprodução social, valorizando, ao mesmo tempo, as histórias de vida das mulheres idosas do CCS do Jardim Rosolém de Hortolândia e fortalecendo o Grupo da Melhor Idade do qual fazem parte. O resultado principal dessa ação tem sido o retorno positivo da própria população ouvida pela equipe de alunos voluntários de extensão, sobre o sentimento de valorização que o contato com o projeto tem trazido. Consideramos que esses relatos de alegria e satisfação de contar sua história de vida são importantes indicadores de que a valorização da pessoa idosa e de sua contribuição para a reprodução social de sua família e comunidade, são mecanismos sociais fundamentais para a garantia dos direitos humanos e sociais da pessoa idosa”, ressalta a Prof.ª Dr.ª Stela Cristina de Godoi, da Faculdade de Ciências Sociais e também extensionista da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da PUC Campinas, que está à frente do projeto.

Sobre o mito de Sísifo

Na mitologa grega, Sísifo era um homem que ousou desafiar os deuses. Capturado, sofreu punição severa. Para toda eternidade, teria de empurrar uma pesada pedra da base até o topo de uma montanha; a pedra rolaria para baixo e ele teria que começar tudo novamente, a cada dia. Para o filósofo Albert Camus, que trouxe às gerações atuais importantes reflexões sobre este mito, ele enfoca um ser que, mesmo condenado a uma tarefa sem sentido, vive a vida ao máximo, lutando contra a morte. Mesmo reconhecendo a falta de sentido no que faz, Sísifo continua executando sua tarefa diária.

Confira a descrição do podcast no Spotify 

Envelhecimento é um processo natural, um caminho entre a vida e a morte que todos desejamos atravessar. Mas como a vida transcorre e quais oportunidades sociais acessamos ao longo dela nada tem a ver com as forças da natureza, com o destino, nossa sorte ou azar. Viver é perigoso, mas o risco de vulnerabilidade social não se distribui igualmente entre todas as pessoas e grupos sociais. A pandemia do coronavírus mostrou que, se estamos todos no mesmo barco, quando o barco afunda só alguns conseguem um lugar no bote salva vidas. Ou seja, para corrigir essas desigualdades de oportunidades, enfrentar e prevenir o risco social, é fundamental a ampliação das políticas de proteção social.

Links de acesso:

ANCHOR

https://anchor.fm/stela-godoi/episodes/Envelhecimento-e-Vulnerabilidade-Social-e18d493

SPOTIFY

https://open.spotify.com/episode/4ahcjkqBuogzsj7HKXRfJv?si=ZKxKngt3QrCvHKp7evowDw&dl_branch=1

Com informações Prefeitura de Hortolândia

Cidade

Prefeitura volta atrás e cobrança da “taxa de lixo” é revogada

Artigo

em

Por

Poder Executivo aperfeiçoará a proposta para cumprir em 2023 o Marco Legal do Saneamento Básico, uma exigência do Governo Federal

O prefeito José Nazareno Zezé Gomes revogou nesta sexta-feira (12/08) a Lei Municipal que prevê a cobrança do serviço público de manejo de resíduos sólidos urbanos, chamada “taxa do lixo”,  uma exigência da Lei Federal n° 14.026 que estabelece o “Marco Legal do Saneamento Básico” no Brasil. Zezé Gomes, que participou de entrevista coletiva, afirmou que houve um erro de avaliação por parte da equipe e que a cobrança será reavaliada, especialmente por conta do momento econômico vivido pelo País. “O Marco Legal do Saneamento Básico é uma exigência federal e o seu não cumprimento pode acarretar problemas no repasse de recursos federais e de emendas de deputados. Além disso, como prefeito, posso sofrer processo de improbidade administrativa por meio da Lei de Responsabilidade Fiscal. Apesar disso tudo, faltou sensibilidade neste momento onde pessoas em situação de vulnerabilidade estão sobrevivendo com programas de transferência de renda. Revogamos a lei e faremos uma nova redação para que possamos realizar uma cobrança mais justa, a partir de 2023”, declarou o prefeito.

A decisão de revogar a lei também foi apresentada, durante reunião, junto com os vereadores hortolandenses. “Convidamos os vereadores a participar dessa reunião, onde realizamos um diálogo franco. Dentro dos próximos dias, encaminharemos uma nova proposta de lei para que seja avaliada pelos parlamentares e, que assim, possamos realizar uma cobrança que faça justiça fiscal, com implementação a partir de 2023”, explicou Zezé Gomes.

LEIA TAMBÉM

Em relação aos pagamentos já efetuados, o prefeito explicou que o contribuinte pode solicitar o ressarcimento do valor pago ou usar o crédito para quitar tributos futuros. “Cerca de 2 mil contribuintes já efetuaram o pagamento e eles podem fazer essa opção: ressarcir o valor ou utilizar o crédito para outro tributo municipal”, destacou.

O Marco Legal do Saneamento Básico, instituído pelo Governo Federal em 2020, exige aos mais de 5 mil municípios brasileiros a cobrança do serviço de manejo dos resíduos sólidos. A cobrança tem por meta garantir às cidades uma boa saúde financeira, não comprometendo a capacidade de investimentos públicos nas mais diversas áreas, como saúde, educação e segurança pública.

Com informações Prefeitura de Hortolândia

Continue lendo

Cidade

Censo Demográfico 2022 começa em Hortolândia

Artigo

em

Por

Recenseadores estarão devidamente uniformizados com colete, boné e crachá do IBGE e a meta é visitar os mais de 75 mil endereços no município

O trabalho de coleta de dados para o Censo Demográfico do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) começou em Hortolândia. As entrevistas deveriam ter acontecido em 2020, mas por conta da pandemia da Covid-19 a ação foi adiada.

LEIA TAMBÉM

Em Hortolândia, foram contratadas 206 pessoas, entre Agente Censitário Municipal e Supervidores. Eles devem visitar cerca de 75 mil domicílios em todas as regiões do município.

No Censo 2022 serão realizados dois tipos de questionários. A maior parte dos entrevistados deverá responder o questionário mais curto, que leva cerca de 5 minutos para ser preenchido. Já 11% dos domicílios devem receber o questionário mais longo, que leva cerca de 15 minutos para ser respondido.

Para evitar golpe e qualquer receio por parte dos moradores, o IBGE divulgou que os recenseadores estarão devidamente uniformizados, com colete, boné e um crachá, que traz um QR Code que leva diretamente para a área de identificação no site do Instituto ou pelo telefone 0800 721 8181, que está disponível para a população tirar qualquer dúvida sobre o Censo.

No total, o Censo Demográfico 2022 será realizado em todos os 5.570 municípios do Brasil. Para isso, serão visitados cerca de 90 milhões de endereços e a estimativa é de que sejam contabilizados mais de 215 milhões de pessoas. O custo total da pesquisa é de R$ 2,3 bilhões.

Com informações Prefeitura de Hortolândia

Continue lendo

Cidade

Taxa de análise passa a ser cobrada em processos de aprovação de projetos de construção e loteamentos imobiliários

Artigo

em

Por

Cobrança pelo serviço, válida a partir desta sexta-feira (12/08), foi autorizada pela Lei Complementar nº 119, de 10/08/2022, publicada na edição 1616 do Diário Oficial Eletrônico do Município 

A partir desta sexta-feira (12/8), a Prefeitura de Hortolândia passa a cobrar taxa pela análise dos projetos de construção, submetidos à aprovação da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica. A taxa poderá custar entre 20 UFMHs (R$ 81,88), para projetos de construção de imóvel residencial unifamiliar, e 500 UFMHs (R$ 2.047,05), para loteamentos e condomínios multifamiliares. A UFMH (Unidade Fiscal do Município de Hortolândia) corresponde a R$ 4,0941. Estão sujeitos à nova legislação empreendimentos residenciais, comerciais e institucionais, industriais, loteamentos, anexação e subdivisão de lotes, chácaras, glebas, quinhões e afins. 

LEIA TAMBÉM

A cobrança foi autorizada pela Lei Complementar nº 119, de 10/08/2022, publicada no Diário Oficial Eletrônico do Município na tarde desta quinta-feira (11/08) e válida a partir de hoje. A lei pode ser consultada neste link. Esta lei introduz alterações na Lei Complementar nº 110, de 29/09/2021, que “Dispõe sobre o Código Tributário do Município de Hortolândia e dá outras providências”. 

Segundo a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, as taxas de análise já são cobradas por todas as prefeituras da região e até este momento Hortolândia conseguiu evitar a cobrança. Para o Secretário Municipal de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Roberto Prataviera Júnior, a medida se tornou inevitável diante do crescimento da cidade.

“Com a alta do desenvolvimento urbano e adensamento de Hortolândia, o número de análises submetidas ao crivo do Departamento de Planejamento Urbano aumentou significativamente, demandando mais investimento em recursos humanos, equipamentos e capacitação para os técnicos. Desta forma, a taxa foi prevista para manter a qualidade dos serviços prestados e melhorar a infraestrutura que ampara a análise pelos técnicos do órgão”, afirma o secretário.

Para os casos em que o projeto é submetido a constantes alterações e revisões, poderá ainda ser cobrada taxa pela reanálise. A taxa de reanálise, por exemplo, no valor de 10 UFMHs, equivale atualmente a R$ 40,94.

“Quando o responsável técnico não atende às adequações exigidas e obriga o Departamento a realizar inúmeras análises de um mesmo projeto, excedendo o razoável, o próprio órgão poderá determinar a cobrança pela reanálise”, complementa Prataviera Júnior.

A taxa pela reanálise foi prevista como medida para qualificar os projetos submetidos à Administração Municipal, otimizando o tempo de trabalho e garantindo a realização dos ajustes técnicos apontados, evitando ainda o retrabalho por parte dos analistas.

Com informações Prefeitura de Hortolândia

Continue lendo
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Destaque

CidadeAtualizado há 1 dia

Prefeitura volta atrás e cobrança da “taxa de lixo” é revogada

Poder Executivo aperfeiçoará a proposta para cumprir em 2023 o Marco Legal do Saneamento Básico, uma exigência do Governo Federal...

DestaqueAtualizado há 1 dia

Churrasqueadas terá 5 mil kilos de carne e Open Bar em Campinas

Em agosto, Campinas será palco do festival gastronômico Churrasqueadas Evento, promovido pelo maior canal de churrasco nas redes sociais, é...

DestaqueAtualizado há 1 dia

Multinacional ADECCO seleciona funcionários para Operador de Produção

Requisitos: Residir em Hortolândia ou fácil acesso, Ensino Médio Completo. O Grupo Adecco é líder mundial em Recursos Humanos, atua...

DestaqueAtualizado há 2 dias

Câmara aprova projeto que proíbe saída temporária de presos; Qual é a sua opinião?

O projeto encerra qualquer possibilidade de concessão de licença temporária a detentos. A Câmara dos Deputados aprovou um projeto de...

DestaqueAtualizado há 2 dias

Caterpillar anuncia investimento de R$ 600 milhões na expansão fabril

A Caterpillar Brasil inaugurou uma nova linha de montagem de motoniveladoras em sua instalação de Piracicaba, 157 km da rodovia...

DestaqueAtualizado há 2 dias

Multinacional Marelli divulga oportunidades para Operador Produção nesta quinta-feira

Vagas Publicada hoje! Seja uma das primeiras pessoas a se candidatar! Existimos para inovar e transformar o futuro da mobilidade...

DestaqueAtualizado há 2 dias

Árvore cai e interdita trecho de rua em Hortolândia

Caso aconteceu no início da tarde desta quinta-feira (11) na Rua Júlio Silva Batista. Tráfego de veículos foi desviado. No...

DestaqueAtualizado há 3 dias

Marelli abre processo seletivo para Operador de Utilidades em Hortolândia

A Marelli é uma das maiores empresas de autopeças do mundo. Seja um dos primeiros a se candidatar! Com mais...

DestaqueAtualizado há 4 dias

Moradores de Hortolândia reclamam do início da cobrança da taxa de lixo

Moradores de Hortolândia terão mais esse encargo no orçamento. De acordo com a Prefeitura de Hortolândia, cobrança está prevista no...

DestaqueAtualizado há 5 dias

Organização e segurança marcam a primeira semana da FAICI 2022

O público que teve o privilégio de comparecer no primeiro final de semana da FAICI 2002 para assistir grandes shows...

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

TAGS

+ VISTOS