A Prefeitura de Hortolândia pretende criar um observatório para discutir políticas públicas voltadas a cidades inteligentes e alinhadas aos ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável). A iniciativa surgiu como resultado do “Seminário Digital de Meio Ambiente”, realizado na tarde da última sexta-feira (05/06). O evento, online, que aconteceu em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, contou com a participação de 60 pessoas.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o objetivo do observatório é fortalecer as políticas públicas municipais, medir e avaliar o trabalho já realizado e propor novas ações, de modo a tornar Hortolândia uma cidade modelo de sustentabilidade, em sintonia com a Agenda 2030 e os ODSs da ONU (Organização das Nações Unidas).

LEIA TAMBÉM

O tema central do seminário, “Os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) e a Gestão Municipal”, foi abordado em diferentes vertentes, por profissionais da área da própria Prefeitura e por especialistas convidados. Na abertura do evento, os participantes puderam prestigiar apresentação musical e mímica com os servidores Ricardo Zanoni, Carlos Campos, Neide Martins e Márcia Campos.

A primeira palestra foi ministrada pelo diretor da Escola de Gestão Pública de Hortolândia, Carlos Maldonado, sobre “ODS e a Formação dos Gestores Públicos”. Na continuidade, a Diretora do Departamento de Licenciamento Ambiental e Gestão de Resíduos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, da Prefeitura de Hortolândia, Elaine Sousa, falou sobre “ODS e a Política Municipal de Meio Ambiente”.

O estatístico, ex-presidente da ANA (Agência Nacional de Águas), Vicente Andreu Guillo, foi um dos especialistas convidados e ministrou uma palestra sobre os “ODS, Água e Saneamento”. A Profa. Dra. Emília Wanda Rutkowski, que é Livre Docente FEC Unicamp e coordenadora do Laboratório Fluxus, falou sobre os “ODS e a Iniciativa Lixo Zero”

No encerramento, os participantes puderam prestigiar a palestra “ODS como Inspiração para Ação Regional”, com o superintendente do Consimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Campinas), Mimo Ravagnani.

Todos foram convidados a participar de um debate pós-palestras para tirar dúvidas e enviar sugestões. A proposta do observatório foi idealizada nesse momento de troca de saberes, experiências e expectativas.

O seminário foi realizado pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, com o apoio da Escola de Gestão Pública de Hortolândia (EGPH), órgão da Secretaria de Administração e Gestão de Pessoal.

A secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento Oliveira, avalia a realização do Seminário de forma positiva e motivadora. “Hortolândia, embora seja uma cidade jovem, se destaca como referência na área ambiental e caminha para a proposta de implantação de um observatório dos ODS”, afirma Eliane.

Sobre os ODS

Os ODS, instituídos em 2015 pela Organização das Nações Unidas, abrangem metas universais a serem alcançadas até 2030 e visam à implantação do desenvolvimento sustentável em suas três dimensões: ecológica, social e econômica.

Este é o documento mais relevante, após a Agenda 21, que foi lançado na ECO92 (realizada em 1992 na cidade do Rio de Janeiro). Em sua formulação, combina metas e indicadores para medir e inspirar novas políticas públicas. Assim, empresas, governo, sociedade civil e toda a população podem criar ações individuais e conjuntas.

#HortolândiaSolidária #FiqueEmCasa #Coronavírus

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Boehringer Ingelheim divulga oportunidade(s) para Estágio em TI – v2110792

Descrição Estágio na área de TI Funções & Responsabilidades:   &nb…