Em comemoração aos 29 anos de emancipação de Hortolândia e aos 26 anos da Banda Municipal e do CEMMH (Centro de Educação Musical Municipal de Hortolândia), órgão da Secretaria de Cultura da Prefeitura, os músicos do grupo prepararam e gravaram um concerto especial, publicado nesta segunda-feira (01/06), na página do Facebook da Banda. Os 46 integrantes, a maioria moradores da cidade que se formaram no próprio CEMMH, gravaram, cada um em sua casa, o programa escolhido para apresentação. Longe dos colegas e do público, por conta do distanciamento social, para conter o avanço do Coronavírus, relataram à Comunicação da Prefeitura a experiência de gravar o concerto de aniversário isolados uns dos outros.

“Nós artistas sentimos falta dos palcos e do calor humano da plateia, a energia que ela nos envia, os aplausos”, diz Larissa Aline Filier Guimarães, que toca flauta transversal há 16 anos na Banda. “Tocar sozinho em casa parece ser simples, mas não é. É um desafio”, relata o saxofonista Rafael da Silva, que é membro da Banda há 17 anos.

LEIA TAMBÉM

“Foi minha primeira comemoração do aniversário da banda. Então, foi muito especial para mim e, através da live, pudemos sentir a presença de quem já nos acompanha presencialmente”, comenta Amanda Brito Silva, que toca percussão na banda, há um ano e meio.

“Tocar sozinho em casa é algo que sempre fazemos nos nossos estudos diários, que não são poucos. Porém, gravar e sincronizar foi novo para mim. Acredito que para muitos músicos também”, afirma Rodrigo da Luz Pironelli, que toca clarineta na Banda há 18 anos.

“Apesar de estar sozinho, a cabeça tem que estar sintonizada com todo o grupo. Ao vivo, você sente a energia, mas em casa, uma nota, uma respiração errada, temos que reiniciar e gravar todo o vídeo de novo”, completa o saxofonista Silva.

Para toda a execução ter harmonia, “foi gravado um guia da música a que todos tiveram acesso. Eles colocaram um fone de ouvido. Assim, mesmo tocando separadamente, conseguiam manter o mesmo tempo rítmico e as nuances musicais descritas nas partituras”, destaca o maestro Márcio Beltrami, que atua desde a criação da Banda.

O aprendizado da quarentena

Para Douglas Wagner Vieira, que toca trombone de vara há dez anos na Banda, o período de isolamento é dedicado aos estudos. “Estou aproveitando o tempo para por as leituras em dia, fazendo muita pesquisa na área da música e estudando o instrumento. Também estou fazendo edições de vídeos e gravações para a banda. Isso foi bem positivo, pois nos obrigou a ouvir a nós mesmos. Com isso, podemos corrigir vícios que antes não eram percebidos”, ressalta ele.

“Esse período de quarentena foi um momento de reinvenção pessoal e profissional, aprender novas habilidades e estar de fato nas redes sociais foi essencial para poder manter o trabalho ativo”, avalia Clayton P.G Morais, que toca percussão há 14 anos na Banda.

Concertos especiais

O aniversário da Banda Municipal é comemorado, habitualmente, em concertos que recebem grandes públicos, em variados espaços da cidade. Este ano, os músicos tiveram que se reinventar. A live, postada no Facebook, teve grande participação e interação do público. O repertório animou e emocionou os expectadores.

Assim, muitos músicos também se emocionaram. “Para nós, comemorarmos mais um ano de aniversário da Banda é uma honra, ainda mais no momento atual que vivemos, pois sabemos as dificuldades do nosso país, muitos ainda não conseguem ver a importância da cultura musical dentro, é a essência e história de toda uma sociedade”, disse Priscila Pereira de Andrade Filier, que toca percussão há 14 anos na Banda desde a sua criação.

“Espero que passemos logo por esse momento e tenhamos tirado dele muito aprendizado. Um deles é que a música é um ótima ferramenta de levar alegria, esperança e bons momentos agradáveis às pessoas e que pode ser tanto presencialmente, como online também”, destaca Pironelli.

“Inovação e criatividade tem predominado nas atividades online, o que fortalece o vínculo entre a Secretaria de Cultura e os cidadãos e aprendizes das formações culturais livres e profissionalizantes. Este é um momento de recomeços e os nossos músicos e musicistas nos surpreendem a cada nova experiência, pelo comprometimento com as ações de políticas públicas culturais”, avaliou a secretária de Cultura, Alessandra Amora Barchini.

Banda Municipal

A Banda Municipal de Hortolândia e o CEMMH foram criados pela Lei Municipal nº 188, de 1 de junho de 1994, com o objetivo de cooperar com o aperfeiçoamento educacional e cultural da população. Esta missão é cumprida por meio de apresentações públicas da Banda e do ensino musical gratuito de qualidade, além da difusão da música popular e erudita e a formação da identidade sociocultural do povo hortolandense. Além da Banda Municipal, o CEMMH conta com outros cinco grupos musicais: Madeira Brasil, Da Campana Pra Fora, Sopro de Prata, Turuntuntun e Vibrasax.

Conheça mais:

A página no Facebook e o perfil do Instagram da Banda Municipal postam, toda semana, vídeos de seus músicos e alunos. Para conferir, acesse os links:

@bandahortolandia.cemmh

/bandahortolandia

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Boehringer Ingelheim divulga oportunidade(s) para Estágio em TI – v2110792

Descrição Estágio na área de TI Funções & Responsabilidades:   &nb…