A Prefeitura de Hortolândia reitera a necessidade dos cuidados com a saúde, neste período de tempo seco que a cidade atravessa. A cidade registrou menos de 10 milímetros de chuva em dois meses. Mesmo com a Operação Estiagem em andamento, a população deve fazer sua parte para evitar problemas respiratórios, principalmente durante a pandemia do Coronavírus. A operação é realizada pela Administração Municipal, por meio da Defesa Civil, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo até o dia 31 de setembro deste ano.

“O período compreende a época mais seca do ano, com baixos índices de umidade relativa do ar e de chuvas na região. Em abril, não registramos nenhum milímetro de chuva na cidade. Em maio, foram registrados 9,9 milímetros de chuva em Hortolândia, entre a sexta-feira (22/05) e o sábado (23/05). O índice pluviométrico está baixo e não há previsão de mudança para os próximos dias. É necessário a população redobrar os cuidados com a saúde neste período, porque problemas respiratórios são mais comuns nesta época do ano com o agravante da pandemia do Coronavírus”, explica o gerente da Defesa Civil, Iluíde Carbonero.

LEIA TAMBÉM

De acordo com a Defesa Civil, o descarte irregular de lixo e entulho em áreas verdes e espaços públicos contribui com o surgimento das queimadas que, além de prejudiciais à saúde das pessoas, é extremamente prejudicial também ao meio ambiente. Além disso, fumar em ambientes fechados é outro vilão para a saúde durante o tempo seco. “Por isso é necessário a população fazer a sua parte em todos os sentidos”, orienta Carbonero.

Segundo a Secretaria de Segurança, a Defesa Civil de Hortolândia está inserida no plano de contingência da Região Metropolitana de Campinas com o objetivo de acompanhar os índices  de Umidade Relativa do Ar (URA). O plano alerta a população, caso os níveis estejam muito baixos. O Plano de Contingência está estipulado em quatro níveis:

I – Observação – URA de até 30%

II – Atenção – URA de 30% a 20%

III – Alerta – URA de 20% a 12%

IV – Emergência – URA abaixo de 12%

De olho na umidade do ar

Segundo a Defesa Civil, a umidade do ar é mais baixa, principalmente, no final do Inverno e início da Primavera. O pico da baixa umidade do ar acontece no período da tarde, entre 12h e 16h. A concentração da poluição ajuda a aumentar os casos de gripe, viroses, doenças respiratórias e alergias. Outros sintomas frequentes são dores de cabeça, tonturas, náuseas e irritação nos olhos, nariz e garganta.

Confira algumas dicas para evitar problemas de saúde durante a estiagem:

* Beba muita água

* Aumente o consumo frutas e vegetais na alimentação

* Mantenha o ambiente umidificado com equipamentos, toalhas úmidas ou bacias com água distribuídas pelos cômodos. Não deixe água parada por muito tempo em casa, para evitar que o local se torne um criadouro de insetos transmissores de doenças, como o mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue. O ideal é trocar a água de baldes e bacias, diariamente.

* Limpe a casa com pano úmido

* Mantenha portas e janelas abertas, para melhorar a circulação do ar no ambiente

* Higienize os olhos com algodão úmido para evitar irritações, conjuntivites e outros problemas oculares

* Evite fazer exercícios físicos ao ar livre, entre 11h e 17h

* Evite objetos que acumulam poeira, como tapetes, cortinas e bichos de pelúcia

* Evite o ar condicionado, pois o equipamento resseca ainda mais o ar

* Nunca fume em ambientes fechados

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Região se aproxima dos 90 mil casos

Desde o início da pandemia por Covid-19,em março deste ano, a Região Metropolitana de Camp…