Se o Carnaval da Melhor Idade, em Hortolândia, não foi igual àquele que passou, a alegria permaneceu nos corações, mesmo em tempos de pandemia do Coronavírus. Um Concurso de Fantasias buscou animar os integrantes do CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade), órgão da Prefeitura, neste período de isolamento social. Para garantir a segurança de todos, a ação aconteceu de maneira remota, isto é, cada um participou da “brincadeira” de casa mesmo, enviando, fotos e vídeos de seu traje para os coordenadores da unidade Remanso Campineiro. O programa integra o Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres da Secretaria de Governo. 

O desafio foi escolher a fantasia mais criativa e a folia mais animada. Nesta quinta-feira (25/02), os organizadores entregarão os certificados de participação e os prêmios às duas vencedoras — brindes ofertados por parceiros. A fantasia mais criativa foi considerada a de Maria Tereza Souza, de 63 anos, enquanto Evanilda Ramos de Miranda, de 71 anos, foi escolhida a foliã mais animada. 

LEIA TAMBÉM

O objetivo da ação não foi estimular a competição, mas motivar e alegrar os inscritos no programa que, anualmente, celebram o feriado de Carnaval, de modo presencial, na sede da Melhor Idade, no Remanso Campineiro. 

“Quisemos manter a nossa programação tradicional, mesmo tendo consciência de que o momento é bem diferente do que estamos acostumados. Até pensamos em não realizar esta ação devido à situação de saúde do nosso prefeito, mas entendemos que ele mesmo sempre valorizou as ações realizadas pela Melhor Idade e não gostaria que algo deixasse de ser realizado. Nosso grande desafio, neste ano, é conseguir mantê-los interessados nas atividades propostas pelo WhatsApp e continuar despertando a motivação para que cuidem da saúde física e mental, criando oportunidades de uma melhoria da qualidade de vida, mesmo com as nossas atividades presenciais suspensas. Nosso trabalho é de ‘formiguinha’, conversando, orientando e incentivando um a um para que estejam bem no momento em que puderem voltar a estar conosco presencialmente”, pondera a coordenadora do CCMI Remanso Campineiro, Fernanda Fadiga.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Maioria dos fabricantes brasileiros de cloroquina não recomenda o remédio para covid-19

Durante a posse do ministro da saúde, em setembro, o presidente Jair Bolsonaro mostra uma …