Um adolescente de 17 anos surtou e tacou fogo no apartamento que seus avós idosos moravam na cidade de Ipatinga, em Minas Gerais. Ele havia brigado com os avós e, após o episódio, foi contido e levado às pressas ao hospital da cidade para tratar o surto psicótico.

A mulher o marido, de 60 e 62 anos, conseguiram escapar ilesos do ataque, antes que as chamas se espalhassem por todo o imóvel. À polícia, os avós do adolescente contaram que ele tem histórico de problemas psiquiátricos e agia de forma muito agressiva com eles. As informações são do jornal O Tempo.

Além disso, recentemente ele teria se tornado usuário de drogas – o que complicou o quadro. Dessa forma, ele passaria parte do tempo na casa dos avós e parte do tempo vivendo nas ruas.

Na noite do crime, o adolescente saiu do apartamento alegando que fumaria um cigarro e, na volta, parecia estar drogado, relataram os avós. Ao ser repreendido, o garoto teria ficado muito nervoso. Assustados, avô e avó saíram para pedir ajuda. Foi aí que o suspeito ateou fogo à residência e também saiu de lá.

Quando a Polícia Militar chegou, encontrou o adolescente ainda muito perturbado. Ele foi apreendido e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. Depois foi transferido para outro hospital, onde permaneceu internado.

Fonte: Metropoles

Leia também

Apoio Tático da GM localiza carro roubado na Vila Hortolândia

Bandidos armados invadiram uma casa na Vila Hortolândia na tarde de sexta-feira (21) e rou…