Universidade de São Paulo mantém importante acervo digital para preservar cultura judaica


Neste domingo (27), é celebrado o Dia Internacional em Memória do Holocausto. A Universidade de São Paulo tem um importante acervo digital para ajudar compreender o que foi o Holocausto e preservar a história e a cultura judaicas.

A data da homenagem, criada em 2005 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, marca o dia em que tropas soviéticas libertaram os judeus do campo de extermínio de Auschwitz, na Polônia, em 1945.

O Holocausto causou a morte de milhões de judeus e outras vítimas do extermínio nazista. O Brasil recebeu inúmeros sobreviventes do massacre, que aqui formaram novas famílias. As celebrações da data de hoje vão ocorrer em todo mundo para manter viva a lembrança das atrocidades contra o povo judeu.

Diversitas

O Diversitas – Núcleo de Estudos das Diversidades, Intolerâncias e Conflitos da Universidade de São Paulo, formado por diferentes especialidades nos campos das humanidades em geral, reúne um vasto material de estudo sobre o Holocausto. Acesse: Diversitas

Vozes do Holocausto

A coleção de livros “Vozes do Holocausto” tem quatro volumes e foi criada pelo Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação (LEER) do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, em parceria com a Editora Maayanot. As obras publicam depoimentos inéditos de sobreviventes do Holocausto. Acesse: Vozes do Holocausto

Leia também

Cravi abre inscrições para oficina sobre dependência química

Encontro ocorrerá na próxima sexta-feira (26), em SP; ação é direcionada a profissionais e…