Os secretários do município paulista de Hortolândia, Fernando Gomes de Moraes (Educação, Ciência e Tecnologia) e Vicente Andreu Guillo (Serviços Urbanos), estiveram, no dia 14 de janeiro, na Embrapa Territorial, para articular parceria com o centro de pesquisa. O grupo foi recebido pelo chefe-geral, Evaristo de Miranda, e pelos chefes-adjuntos José Gilberto Jardine (Transferência de Tecnologia) e Lucíola Magalhães (Pesquisa e Desenvolvimento). Também acompanharam a visita a pesquisadora Cristina Criscuolo e o analista Carlos Alberto de Carvalho. Fernando de Moraes interessou-se em reproduzir localmente a iniciativa do Atlas Escolar de Campinas e Região. O visitante também considera a possibilidade de que a Embrapa desenvolva um sistema de gestão integrado com dados da assistência social e do meio ambiente do Município. A rede de educação municipal é formada por 60 escolas, das quais metade são para Educação Infantil e metade para a Educação Fundamental. Por sua vez, Vicente Guillo expressou o desejo de criar um mapa de vulnerabilidades e ocorrências de Hortolândia, com espacialização de registros de alagamentos, deslizamentos, e informações sobre drenagens. Segundo o secretário, Hortolândia possui uma bacia hidrográfica muito densa, o que ocasiona problemas em diversos pontos da cidade em épocas de chuvas. Após a reunião, os secretários se prontificaram a formalizar os pedidos para a área de Transferência de Tecnologia da Embrapa Territorial.

LEIA TAMBÉM


Os secretários do município paulista de Hortolândia, Fernando Gomes de Moraes (Educação, Ciência e Tecnologia) e Vicente Andreu Guillo (Serviços Urbanos), estiveram, no dia 14 de janeiro, na Embrapa Territorial, para articular parceria com o centro de pesquisa. O grupo foi recebido pelo chefe-geral, Evaristo de Miranda, e pelos chefes-adjuntos José Gilberto Jardine (Transferência de Tecnologia) e Lucíola Magalhães (Pesquisa e Desenvolvimento). Também acompanharam a visita a pesquisadora Cristina Criscuolo e o analista Carlos Alberto de Carvalho.

Fernando de Moraes interessou-se em reproduzir localmente a iniciativa do Atlas Escolar de Campinas e Região. O visitante também considera a possibilidade de que a Embrapa desenvolva um sistema de gestão integrado com dados da assistência social e do meio ambiente do Município. A rede de educação municipal é formada por 60 escolas, das quais metade são para Educação Infantil e metade para a Educação Fundamental.

Por sua vez, Vicente Guillo expressou o desejo de criar um mapa de vulnerabilidades e ocorrências de Hortolândia, com espacialização de registros de alagamentos, deslizamentos, e informações sobre drenagens. Segundo o secretário, Hortolândia possui uma bacia hidrográfica muito densa, o que ocasiona problemas em diversos pontos da cidade em épocas de chuvas.
Após a reunião, os secretários se prontificaram a formalizar os pedidos para a área de Transferência de Tecnologia da Embrapa Territorial.

Fonte: Embrapa

Leia também

Fiscalização interdita mais de 50 estabelecimentos por descumprimento restrições em Hortolândia

Neste sábado (06/03), as equipes de fiscalização da Prefeitura de Hortolândia realizaram a…