farmácia/ consumo de medicamentos

Um inquérito policial concluiu que um gerente de farmácia vazou receita médica do infectologista David Uip, ex-chefe do grupo de combate ao coronavírus em São Paulo, na qual era prescrito difosfato de cloroquina.

LEIA TAMBÉM

A imagem da receita, atribuída a Uip, veio a público no início de abril. No dia 23 de março, o infectologista havia sido diagnosticado com Covid-19.

Na época do ocorrido, ele confirmou a veracidade do documento, mas se recusou a responder se fez consumo do medicamento. “Não faço isso para esconder nada, mas não quero transformar meu caso em modelo para coisa alguma”, disse.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/08/22/ems-esta-com-39-oportunidades-de-trabalho-em-hortolandia/

Segundo o advogado de Uip, Luiz Flávio Borges D’Urso, durante as investigações foram reunidos documentos e ouvidas mais de 20 pessoas da farmácia na qual se realizou a compra do medicamento. Descobriu-se, então, que o gerente do local fotografou a receita na tela do computador e a repassou a um grupo de WhatsApp.

“Este vazamento ocasionou ao doutor David Uip enormes dissabores e imensos prejuízos, tanto de cunho pessoal, como profissional”, afirma D’Urso.

A defesa espera que o Ministério Público ofereça denúncia criminal contra os responsáveis pelo vazamento por violação de sigilo profissional.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Fonte: Yahoo Finanças

Leia também

Linhas da EMTU entre Sumaré, Hortolândia e Campinas (SP) passam a contar com mais ônibus e partidas

São mais seis coletivos, sendo dois articulados, e um acréscimo de 37 viagens ADAMO BAZANI…