Quer receber as principais Notícias de Hortolândia e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Ação é para aprimorar políticas públicas voltadas ao segmento 

Empreendedores e empreendimentos interessados em integrar o Programa Economia Solidária, oferecido pela Prefeitura de Hortolândia por meio da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, têm até amanhã (10/05) para comparecer ao Centro Público de Economia Solidária, localizada na sala nove, dentro do HORTOFÁCIL, na rua Argolino de Moraes, 405, Vila São Francisco e concluir seu cadastro. Para se inscrever, é preciso ser maior de 18 anos ou civilmente emancipado. As fichas de inscrição são disponibilizadas para preenchimento no HORTOFÁCIL, e também pelo meio eletrônico através da solicitação pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . É obrigatório apresentar ficha de inscrição preenchida e cópia de alguns documentos (veja abaixo).

De acordo com a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, a primeira lista dos integrantes do programa sairá no dia 20/05 em publicação no Diário Oficial do município. “O cadastro continuará aberto, após o dia 10, porém, a relação dos novos inscritos será divulgada a cada dois meses”, informou o diretor de Departamento de Geração de Renda e Economia Solidária, Gerson Ferreira.

O diretor explica que por meio do cadastramento, empreendedor e empreendimento poderão participar das atividades do programa, inclusive nos espaços de comercialização. “O programa compreende uma diversidade de práticas econômicas e sociais organizadas sob a forma de cooperativas, associações, clubes de troca, empresas autogestionárias, redes de cooperação, entre outras, que realizam atividades de produção de bens, prestação de serviços, finanças solidárias, trocas, comércio justo e consumo solidário”, informou Ferreira.

O secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno,  reforça que o fortalecimento da economia solidária atende à política municipal de geração de renda, propiciando fonte de renda alternativa, com um comércio justo e humanitário, aos cidadãos participantes. 

“O programa Economia Solidária é um jeito diferente de produzir, vender, comprar e trocar o que é preciso para viver, sem explorar os outros, levar vantagem ou destruir o ambiente. A Economia Solidária tem se apresentando, nos últimos anos, como inovadora alternativa de geração de trabalho e renda e uma resposta a favor da inclusão social. Em Hortolândia, o programa tem foco na geração de renda por meio da venda dos produtos gerados pelos próprios empreendedores”, informou Bueno.

Confira os documentos necessários para o cadastro:

·RG

·CPF

·Comprovante de endereço

·Duas fotos ¾

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

ODATA seleciona funcionários para trabalho em Hortolândia

A empresa disponibiliza ao menos sete vagas para a cidade A empresa Odata anunciou a const…