Depois de Niltinho, a Ponte Preta fechou com mais um atacante que estava no futebol português. O novo reforço da Macaca é João Victor, de 22 anos.

LEIA TAMBÉM

Ele defendeu o Nacional da Ilha da Madeira até janeiro e chegará por empréstimo junto à Caldense, com um ano de contrato e taxa de vitrine para a Macaca em caso de transferência futura.

João Victor será outra opção de velocidade para atuar pelas beiradas no ataque alvinegro. O jogador é esperado na segunda-feira para realizar exames e se apresentar ao técnico Fábio Moreno.

João Victor em ação pela Caldense — Foto: Renan Muniz/Caldense

O atacante era um dos destaques da Caldense no Campeonato Mineiro de 2020, com quatro gols, até ser negociado em agosto com o Nacional-POR, onde disputou 14 jogos e marcou uma vez. A última partida dele foi em 25 de janeiro, quando entrou nos minutos finais do empate por 1 a 1 com o Benfica.

João Victor pertencia ao Grêmio Osasco, mas recentemente rescindiu e assinou em definitivo com a Caldense até o fim de 2023. Ele também já passou por RB Brasil, Bragantino e SEV-Hortolândia.

O jogador é ligado a empresários do braço esportivo da multinacional farmacêutica EMS, com quem a Ponte teve estreita relação no passado, principalmente na figura de Marcus Vinicius Sanchez, e que tinha parceria com o SEV-Hortolândia.

João Victor vai disputar posição com Moisés e Pedrinho, os pontas titulares neste momento, além de Bruno Michel, Papa Faye e do recém-contrato Niltinho – Thalles e Renan Mota também podem ser usados nas beiradas em caso de necessidade.

Leia também

Hortolândia fecha 10 bares por dia

A Prefeitura de Hortolândia fechou 10 estabelecimentos de comércio de bebidas por dia na p…