Um auxiliar de produção de 27 anos confessou que estuprou e matou a anteada Maria Clara Calixto Nascimento, de 5 anos, na residência da família, na Rua Pedro Bernardo da Silva, no Bairro Vila Real Continuação, em Hortolândia, na quinta-feira (17).

A menina estava desaparecida desde às 11h40 desta quinta-feira (17) e foi encontrada morta em uma caixa de papelão próximo de sua residência na manhã desta sexta-feira (18). O acusado estava fugindo para Campinas, mas a polícia o deteve. A mãe será investigada por coação e possível envolvimento no crime.

LEIA TAMBÉM

Maria Clara estava desaparecida desde quinta-feira

Foi indiciado por homicídio e estupro de vulnerável o auxiliar de produção Cássio Martins Camilo, 27, segundo o boletim de ocorrência. As informações foram passadas pela delegada seccional de Americana, Martha Rocha de Castro, que está acompanhando de perto a perícia que é realizada na residência da família.

O corpo da menina foi encontrada na Avenida Venâncio Calegari, em um terreno baldio, perto de uma autopeças. Esse local fica perto da casa da vítima. Imagens de câmeras de segurança mostram toda a movimentação do acusado.

Vizinhos disseram à reportagem que o casal e a menina moravam na residência há dois meses. Os avôs da menina disse que houve briga na residência na noite de quarta-feira (16).

A delegada seccional informou que a mãe, a auxiliar de produção F.K.V.N., 25, será investigada por coação e suposta participação no crime. O boletim de ocorrência de desaparecimento registrado na Delegacia de Hortolândia mencionou que a mãe da menina chegou para almoçar e perguntou onde estaria a filha.

A informação era que a menina havia saído para brincar na casa da vizinha, mas a mãe ligou par a vizinha, que informou que estava fora de casa desde cedo, menciona o boletim de ocorrência. Foi então que a mãe havia notado o desaparecimento da filha e acionou a Polícia Militar e Guarda Municipal.

A menina usava uma camiseta branca, shorts florido e com chinelo cor de rosa. O assassino confesso já tem passagem por estupro.

Na noite desta quinta-feira (17), equipes de reportagem ajudaram familiares a procurar pela criança em áreas de mata nas proximidades. Buscas foram feitas até Às 2h desta sexta-feira (18). Populares danificaram um veículo de uma equipe de reportagem. Um motorista da equipe de reportagem da Record foi agredido fisicamente e recebeu atendimento médico.

Leia também

Coronavírus: prefeituras da região de Campinas confirmam novos casos nesta terça-feira, 26 de janeiro de 2021

LEIA TAMBÉM Coronavírus: prefeituras da região de Campinas confirmam novos casos nesta ter…