Adrielli havia acabado de registrar um boletim de ocorrência contra o ex, Cristiano Gomes, por agressões e ameaças. Foto: Facebook/Reprodução

Adrielli havia acabado de registrar um boletim de ocorrência contra o ex, Cristiano Gomes, por agressões e ameaças. Foto: Facebook/Reprodução

Uma mulher foi assassinada a tiros quando saía da delegacia após prestar queixa contra o ex-namorado. Adrielli Rodrigues, de 22 anos, foi atingida por quatro disparos no peito minutos depois de mandar uma mensagem para a mãe falando que estava sendo perseguida pelo suspeito. Ela ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

O caso aconteceu na tarde da quinta-feira (14), na cidade de São Manuel, em São Paulo. Adrielli havia acabado de registrar um boletim de ocorrência contra o ex, Cristiano Gomes, por agressões e ameaças. Ela também tinha pedido uma medida protetiva. Na mensagem enviada para a mãe, a vítima mandou uma foto do ex em uma moto e disse que agora possuía provas de que era perseguida por ele.

Segundo a polícia, Cristiano estaria esperando a ex-namorada passar em um determinado ponto da cidade para cometer o crime. Dos cinco tiros disparados por ele, quatro atingiram Adrielli. Após os disparos, o suspeito fugiu. Cristiano teve a prisão preventiva decretada e foi preso na sexta-feira (15). O corpo de Adrielli foi velado na sexta e sepultado no sábado (16).

Fonte: OP9

Leia também

BOSCH está com oportunidades para nove cargos em Campinas

A empresa disponibiliza nove vagas diferentes para a cidade de Campinas; mas há oportunida…