Uma estudante de 20 anos morreu na noite desta terça-feira (13) enquanto treinava em uma academia de ginástica, no Jardim Terras de Santo Antônio, na região do Jardim Rosolém, em Hortolândia. De acordo com médicos que a atenderam no local, Taciane Aparecida Cardoso sofreu um mal súbito e morreu na própria academia.

A tragédia aconteceu por volta das 18h. De acordo com a amiga da família, Rosângela de Andrade Souto, de 46 anos, era o segundo dia que a garota ia na academia. “Ela estava muito feliz. Era o sonho dela. É uma grande fatalidade. Não sabemos o que aconteceu”, disse, frisando que a garota recebeu todos os socorros necessários na academia.

LEIA TAMBÉM

Segundo Rosângela, Taciane finalizava um exercício localizado no braço, com uso de pesinho, quando começou a passar mal e logo caiu ao solo. Ainda conforme a amiga da família, a jovem era saudável e nunca apresentou problemas de saúde, mas vez ou outra reclamava de dores de cabeça. “A família achava que era normal até porquê a dor de cabeça era em períodos específicos, como o fato de ficar menstruada, essas coisas. Só o laudo médico da perícia para dizer o que realmente aconteceu”, comentou.

Não foi informado se ela estava com amigos no local. Logo que a garota desmaiou, uma enfermeira da academia a atendeu e também foi acionado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que tentou reanimá-la, sem sucesso.

Em uma nota publicada nas redes sociais, a academia diz que lamenta profundamente o falecimento, e que está em solidariedade com a família e a unidade ficou fechada nesta quarta-feira, em luto. “Nunca imaginei passar por uma situação dessas. Nunca passei por isso dentro de minha empresa. Fizemos todos os procedimentos de segurança possíveis na unidade. Era uma aluna de apenas dois dias. Sofreu um enfarto fulminante. Eu lamento o que aconteceu e estamos dando todo apoio a família”, disse o dono da academia, Carlão Malibu, como é conhecido.

O caso foi registrado como morte suspeita, e os laudos da perícia para determinar a morte da vítima devem ficar prontos em até 30 dias.

Ate o início da tarde desta quarta-feira, a família ainda não havia definido o horário do enterro, que aconteceria no cemitério da cidade.

Alerta

Profissionais da área de educação física alertam para a importância de se fazer uma avaliação clínica com um especialista em saúde antes de iniciar atividades de treino ou exercícios em uma academia. De acordo com o preparador físico Eduardo José Cavali, o iniciante tem que apresentar um laudo de suas condições de saúde e também relatar eventuais doenças pré existentes com o preparador físico, antes de iniciar as aulas. “O profissional faz avaliações físicas, com dobras cutâneas, analisa o lado psicológico de desconforto por falta de musculatura ou por algum outro motivo, e com esta avaliação realiza o início da prescrição do treinamento do aluno”, disse Cavali.

Sobre o fato de a família da jovem ter relatado dores de cabeça, Cavali disse que a dor de cabeça nem sempre indica doença, entretanto ele frisa que é importante uma avaliação de um médico. “Uma pessoa andando no sol por muito tempo tem dor de cabeça. Outros exemplos, o uso inadequado de óculos ou a falta deles, da dor de cabeça. Sem contar com o mal do século, que é o estresse, que também dá dor de cabeça. Mas é importante ter a opinião de um médico”, citou o preparador.

Cavali também destacou que como estamos em um período muito quente, há relatos de diversos casos de AVC. 

Leia também

Hortolândia confirma mais 23 casos de coronavírus e total sobe para 4.499

LEIA TAMBÉM Novo conceito de entretenimento chega à Americana no dia 10 de novembro Hortol…