O Hospital Estadual de Sumaré (SP) tem pacientes atendidos com macas colocadas em corredores próximos ao setor exclusivo para casos de Covid-19. Imagens recebidas pelo EPTV 1 na manhã desta quarta-feira (27) mostram a situação na área de atendimento de urgência referenciada, onde ficam pessoas em observação. A unidade alega que conta com 13 leitos, mas a demanda é maior do que a capacidade e a situação foi agravada na pandemia com o direcionamento de leitos para a doença.

A unidade é uma das principais referências na região para atendimento via Sistema Único de Saúde (SUS) e a denúncia foi feita pela família de uma paciente que chegou de Hortolândia (SP) ao hospital na segunda-feira, após suspeita de acidente vascular cerebral (AVC), e teve alta médica nesta tarde.

A operadora de caixa Vitória Souza relata ter visto pelo menos oito pessoas mantidas nos corredores enquanto a mãe foi atendida. De acordo com ela, funcionários circulam entre esta área onde foram colocadas as macas e o setor de Covid-19, o que provoca temor de infecção.

O hospital nega essa circulação de funcionários entre as duas alas e afirma que o setor de pacientes com o novo coronavírus é fechado, com um única entrada, e possui pressão negativa e filtragem, o que, segundo a instituição, impossibilita a troca com o ambiente externo.

A entidade afirmou ainda que a mulher passou por tomografia de crânio, avaliação de neurologia e teve de permanecer um período de observação, antes de ser reavaliada e liberada.

Pacientes são mantidos em macas perto de setor para Covid-19 no Hospital Estadual de Sumaré — Foto: Reprodução / EPTV

Pacientes atendidos em macas no Hospital Estadual de Sumaré — Foto: Reprodução / EPTV

CORONAVÍRUS

Leia também

Fiscalização interdita mais de 50 estabelecimentos por descumprimento restrições em Hortolândia

Neste sábado (06/03), as equipes de fiscalização da Prefeitura de Hortolândia realizaram a…