Roda de conversa sobre masculinidade e violência contra mulher foi filmada e incluída no longa-metragem “O silêncio dos homens”

Estudantes da Escola Técnica Estadual (Etec) Profª Drª Doroti Quiomi Kanashiro Toyohara, no bairro de Pirituba, capital paulista, estão no documentário O silêncio dos homens. Com estreia prevista para o segundo semestre de 2019, a obra investiga as dores, sofrimentos, obstáculos, omissões, qualidades, riquezas e processos de mudança dos homens.

Assista ao trailer aqui.

Desde março, por meio do projeto Plano de Menino, estudantes da Etec participam voluntariamente de rodas de conversa quinzenais – mediadas por psicólogos, jornalistas e advogados, entre outros profissionais – sobre temas como masculinidade, violência contra mulher, carreira, relacionamentos e o papel do homem na construção de uma sociedade com mais equidade. Um dos encontros, com 20 meninos e 5 meninas, foi filmado e incluído no longa-metragem com entrevistas.

“A gente pôde documentar como as questões de gênero são trabalhadas com os estudantes no ambiente escolar e mostrar como os jovens estão inseridos nesse tema, quais são as dificuldades e incertezas sobre a masculinidade”, avalia o diretor do filme, Ian Leite. “Também é importante debater esse movimento de transformação e conscientização começando desde cedo.”

Alunas da Etec já participam do projeto Plano de Menina há três anos. De acordo com a diretora da unidade, Eliane Malteze, além da melhora no desempenho acadêmico, nesse período foi possível perceber que elas estão mais conscientes das possibilidades profissionais e do lugar da mulher na luta pelo fim das desigualdades.

“Já dá para notar que os meninos também começam a entender seu papel na sociedade, temos menos comentários machistas e sexistas, as relações entre eles melhoraram muito.”

Meninas e meninos

Plataforma de protagonismo da mulher, o Plano de Menina foi criado em 2016 pela jornalista e empreendedora Viviane Duarte com o objetivo de conectar, por meio de workshops, meninas de periferia a mulheres de diversas áreas do conhecimento e conteúdos transformadores. Sua versão masculina começou como projeto-piloto na Etec de Pirituba em março.

O objetivo é apresentar uma visão de mundo diferente aos alunos da escola. “É importante que eles deixem de ser reféns de um sistema que marginaliza os meninos da periferia e acreditem que a violência e o crime não são a única alternativa”, explica Viviane. “Queremos que eles se tornem homens transformadores e inspiradores para a geração deles”, conclui.

Fonte: Estado de SP

Leia também

Luandre divulga oportunidade(s) para Televendas Ativo- Paulinia-sp

Residir na cidade de PAULINIA-SP ou Cidades Vizinhas.Ensino Médio Completo, experiência an…