Quer receber as principais Notícias de Hortolândia e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Homem de 57 anos e menina de 9 foram encontrados na noite de sábado, quando a temperatura chegou a 4ºC. Local passou por perícia que deve apontar motivo das mortes

Um empresário de 57 anos e sua filha de 9 anos foram encontrados mortos no apartamento em que ele morava, na noite deste sábado, 8, em Campos de Jordão, no interior de São Paulo. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que pai e filha foram vítimas da inalação do gás que teria vazado de um aquecedor e morreram por asfixia.

No apartamento, em um condomínio da Vila Jaguaribe, havia um botijão de gás de cozinha acoplado ao equipamento. O laudo necroscópico, que deve confirmar a causa da morte, e o laudo da perícia feita no local devem ficar prontos em 30 dias.

O empresário Luiz Manoel Vasconcelos Rosa, dono de um comércio de artigos de couro, estava separado da mulher e passava o fim de com a filha Rebeka. Conforme a Secretaria da Segurança Pública, a polícia foi acionada por volta das 19h, quando uma funcionária do empresário foi ao local, após não ter conseguido contato com ele pelo telefone. O Corpo de Bombeiros também foi mobilizado e pediu apoio ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A equipe médica constatou o óbito do empresário e da filha. Os corpos não tinham sinal de violência, mas o local estava totalmente fechado. Os corpos de pai e filha foram encontrados em cômodos diferentes – ela teria tentado sair do apartamento. Os bombeiros ventilaram o local e recolheram o botijão para análise. Na noite de sábado, a temperatura na cidade chegou a 4,1 ºC, frio que pode ter levado o empresário a acionar o sistema de aquecimento.

A Polícia Civil registrou a morte como suspeita, embora não houvesse sinal de arrombamento no apartamento. Imagens de câmeras de monitoramento e do circuito interno serão analisadas pela investigação.

Vasconcelos era um comerciante conhecido na cidade e tinha sido candidato a vereador pelo Partido Verde nas eleições de 2004. Seu corpo e o da filha foram velados na Câmara Municipal e sepultados no fim da tarde.

A Associação dos Amigos de Campos do Jordão (AME) divulgou nota lamentando a morte do empresário e de sua filha. “Luiz Manoel sempre demonstrou compromisso com Campos do Jordão e sua última iniciativa em prol da cidade foi ser um dos patrocinadores do Raid Solidário Ame Campos Alfa Romeo Club 2019, evento realizado em prol de entidades de assistência s idosos de Campos do Jordão”, diz a nota.

O prefeito da cidade, Fred Guidoni (PSDB), e a primeira-dama, Juliana Cintra, manifestaram “profundo pesar” pelo falecimento de Luiz Manoel e sua filha. “Nossos sentimentos e solidariedade à família e amigos. Que Deus conforte o coração de todos”, escreveu.

Família brasileira morreu intoxicada no Chile

No dia 22 de maio deste ano, os corpos de seis brasileiros foram encontrados em um apartamento alugado, em Santiago, capital do Chile. Conforme a investigação da polícia chilena, os brasileiros morreram por intoxicação por monóxido de carbono. Esse produto tóxico, segundo as autoridades chilenas, resultou da queima do gás usado no aquecimento do chuveiro e no sistema de calefação do apartamento. A família, um casal e seus dois filhos, de Biguaçu, na Grande Florianópolis, outro de Hortolândia, interior de São Paulo, tinha viajado para comemorar o aniversário de uma das vítimas, uma adolescente de 15 anos.

Fonte: Estadão

Leia também

Mais uma vez, Escolas Técnicas Estaduais se destacam no Enem

De acordo com o resultado do exame, entre as primeiras 60 melhores escolas públicas do Est…