Uma confusão durante manifestação pela reabertura do comércio em Hortolândia (SP) terminou com duas pessoas detidas na tarde desta quarta-feira (24) – uma delas, inclusive, foi imobilizada com o auxílio de uma arma de choque. Vídeos mostram o bate-boca entre o grupo e agentes da Guarda Municipal.

A confusão ocorreu durante fiscalização de agentes da Vigilância Sanitária na Avenida Brasil, no Jardim Amanda, e contava com apoio da Guarda. A ação visava identificar estabelecimentos que estão descumprindo as regras da fase emergencial do Plano SP.

LEIA TAMBÉM

Secretário de Segurança de Hortolândia, Joldemar Nunes Correa defendeu o uso da arma de choque, disse que houve desacato e que a pressão, inclusive por pessoas “que não seriam comerciantes”, ocorre há alguns dias. “São pessoas que se intitulam como comerciantes e estão incitando comerciantes a descumprir regras”, disse.

Entre os detidos está a advogada Rosimeire Ramos, que atua pelo movimento que pede a reabertura do comércio. Segundo a profissional, ela acabou detida após questionar a apreensão de uma moto e a detenção de um jovem.

“Sou advogada e a gente busca o direito que está na Constituição, que é o direito de trabalhar e de se manifestar. A gente entende a doença, mas buscamos uma forma que não prejudique o pequeno empresário”, disse.

A advogada e o rapaz foram liberados após serem ouvidos. A Polícia Civil registrou um boletim de ocorrência não criminal.

Com informações G1

Leia também

Hortolândia fecha 10 bares por dia

A Prefeitura de Hortolândia fechou 10 estabelecimentos de comércio de bebidas por dia na p…