O governo de São Paulo decidiu manter a previsão de volta às aulas presenciais no estado para o dia 7 de outubro para toda a rede de ensino, da educação infantil ao ensino superior nas redes públicas e privadas, desde que os prefeitos liberem o retorno das atividades.

Especificamente para rede estadual, que tem cerca de 5 mil escolas, a gestão João Doria (PSDB) decidiu nesta sexta-feira (18) que apenas alunos do ensino médio e de Educação de Jovens e Adultos (EJA) devem voltar em 7 de outubro.

LEIA TAMBÉM

ENTENDA: como será a volta às aulas presenciais no estado de São Paulo Salas cheias e poucos professores jovens: os desafios do Brasil na reabertura das escolas Pais e educadores temem volta presencial, mas revelam preocupação com indefinição “O plano de volta às aulas em 7 de outubro para escolas estaduais, municipais e particulares está mantido.

O secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, destacou que a priorização do ensino médio é uma estratégia da rede estadual de ensino, mas que as escolas particulares e as redes municipais podem voltar do ensino infantil ao superior, desde que com autorização dos prefeitos.

Pelo governo, por estarmos há 28 dias no amarelo [do plano de flexibilização da economia], está autorizado a partir do dia 7 de outubro tanto da educação infantil até o ensino superior tudo que foi apresentado.

Leia também

Hortolândia tem mais seis casos do novo coronavírus e total de infectados sobe para 4.505

LEIA TAMBÉM Hortolândia tem mais seis casos do novo coronavírus e total de infectados sobe…