Quer receber as principais Notícias de Hortolândia e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Segunda etapa do curso aconteceu, na manhã desta quinta-feira (13/06), no auditório do Centro de Formação “Paulo Freire”, no Remanso Campineiro

Cerca de 50 educadores de escolas conveniadas com a Prefeitura de Hortolândia, por meio do programa Bolsa-Creche, e guardas municipais vinculados ao programa “Bem Me Quer Paz Se Quer”, participaram, na manhã desta quinta-feira (13/06), da segunda etapa da formação “Sensibilização para o uso do fantoche”. O curso, de oito horas/aula, organizadas em dois encontros, foi ministrado no auditório do CFPE (Centro de Formação dos Profissionais em Educação “Paulo Freire”), no Remanso Campineiro, pela coordenadora pedagógica Solange Cachimiro, especialista em contação de histórias. A primeira etapa da formação aconteceu em maio deste ano. A iniciativa é da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia. 

A formação aborda o uso do fantoche na educação básica, como ferramenta lúdica e didática, e visa capacitar os participantes quanto à utilização do brinquedo no espaço escolar, bem como promover formações mensais voltadas às 40 escolas conveniadas que atendem à demanda municipal. 

Desta vez, a pedido da formadora, os participantes realizaram trabalhos práticos, apresentando em sala as histórias que desenvolveram, a partir do conteúdo ensinado na primeira etapa do curso. Na formação foram abordados assuntos correlatos importantes, dentre eles como as crianças entendem o mundo, como aprendem, técnicas básicas de manuseio dos bonecos e histórias de interesse de acordo com a faixa etária do aluno. A ideia é levar os participantes a aprimorar as técnicas conhecidas, fazendo do fantoche um importante recurso lúdico e didático, salientou Solange.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

ODATA seleciona funcionários para trabalho em Hortolândia

A empresa disponibiliza ao menos sete vagas para a cidade A empresa Odata anunciou a const…