Em busca de diversão para o final de semana? Então, veja a dica da Prefeitura de Hortolândia para este sábado (16/01). A Companhia de Teatro ODU apresenta a comédia “Esse Morto não é meu”, às 20h, no canal do grupo, na plataforma YouTube, que pode ser acessado neste link: https://youtu.be/N8YH76L1tQY.

A exibição, gratuita, será feita também em outros dois sábados: nos dias 23 e 30 deste mês, no mesmo horário. Após cada apresentação, o público poderá participar de um bate-papo ao vivo com o elenco. A atração é feita por meio de recursos da Lei Aldir Blanc. As informações são da Secretaria de Cultura.

LEIA TAMBÉM

“A ideia é falarmos sobre o processo de criação e concepção do espetáculo e responder perguntas (caso haja) dos espectadores presentes”, comenta a atriz e produtora cultural do grupo, Carmen Bordalho. “A proposta é trazer o público para dentro da trama, na intenção de que esqueça que está ‘sentado’ em casa e se transporte para dentro do apartamento e vivencie a situação junto com os personagens. Embora estejamos falando de uma comédia e de uma historia fictícia, a trama nos traz questionamentos constantes e são essas questões que desejamos passar ao público para que reflitam”, acrescenta ela.

Com direção de Raquel Magalhães e dramaturgia da própria companhia, a comédia é desaconselhada para menores de 14 ano, segunda a classificação etária. De acordo com a sinopse divulgada pela Cia ODU, termo que na Língua Iourubá significa “Destino”, “Esse Morto Não é Meu” retrata a história de uma família nada convencional, formada por Perpétua, Tião e Paula, que mora em um apartamento na grande São Paulo. A trama acontece em torno do telefonema que, certo dia, à noite, Perpétua recebe, do asilo onde a sogra, Dona Graça, morava, havia anos, e da misteriosa aparição de um cadáver atrás do sofá da sala. A partir daí, a trupe pergunta aos espectadores: “O que você faria com um morto que não é seu?”

A companhia é formada por artistas de Hortolândia, acompanhada de um convidado, e faz parte da programação de atividades relacionadas à Lei Aldir Blanc, sancionada pelo Governo Federal em junho do ano passado. A medida visa garantir renda emergencial, repassada pela Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Cultura, a profissionais do setor cultural.

“A Lei Aldir Blanc (LAB) tem em seu legado a oportunidade de mostrar à população a diversidade da nossa produção cultural e, assim, garantir o cumprimento do pleno direito ao acesso à cultura e às artes. Vivemos um momento especial para a política pública de cultura e a LAB é um importante instrumento para fortalecer a produção e fruição de ações culturais, o que resulta em benefícios para a sociedade e o desenvolvimento de suas potencialidades”, ressalta o secretário de Cultura, Régis Athanázio Bueno.

Confira a Ficha Técnica:

DIREÇÃO: Raquel Magalhães

DRAMATURGIA: Cia ODU

CENOGRAFIA, ADEREÇOS e FIGURINOS: Cia ODU

TRILHA SONORA ORIGINAL: Marco Gonzalez

ILUMINAÇÃO E SONOPLASTIA: Camila Guinatti

CRIAÇÃO E PRODUÇÃO: Cia ODU

ELENCO ODU:

Perpétua – Gigi Nogueira

Dona Graça – Raquel Magalhães

Tião – Aldenir Carlota

Paula – Carmen Bordalho

ATOR CONVIDADO:

Boliva – Leandro Vitti

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Syngenta divulga oportunidade(s) para Técnico(a) em Química – v2160866

Descrição Descrição: Localidade: Paulínia – SP  LEIA TAMBÉM Syngenta …