Gestos de solidariedade são vistos por toda parte, em Hortolândia, durante a pandemia do Coronavírus. Pessoas de todas as idades unem-se para ajudar o próximo. Um exemplo de amor e cuidado com as pessoas é dado pelas meninas da ginástica rítmica do projeto Escolinhas Esportivas da Prefeitura de Hortolândia. Sem poderem fazer o que mais gostam, os treinos cotidianos realizados nos espaços da Administração Municipal deram lugar à confecção improvisada de máscaras para proteção individual que são doadas a quem mais precisa.

De acordo com Fabiana Souza, representante da organização de mães das ginastas, a ideia de confeccionar as máscaras e realizar as doações surgiu no começo da pandemia. Com a ajuda da vovó, Dona Maria, de 70 anos, responsável pela confecção, a ginasta Laura Souza, aluna do projeto da Prefeitura, comemora a oportunidade de poder ajudar as pessoas neste momento tão difícil.

LEIA TAMBÉM

“Compramos o tecido, os elásticos e, minha mãe, Dona Maria, confecciona as máscaras. Contando com a Laura, são 22 meninas do projeto que estão participando das doações. Elas ficam bem felizes em poder participar. Todas as mães realizam uma espécie de ‘vaquinha’, para poder comprar o material necessário para a fabricação das máscaras. Já foram doadas mais de 800 máscaras para instituições de caridade, pessoas em situação de rua, enfim, para quem mais precisa de ajuda neste momento”, explica Fabiana.

As máscaras ficam penduradas no portão da residência de Fabiana e Laura, no Jardim São Sebastião. Quem necessita do item e não pode realizar a compra, é só retirar a peça. As máscaras são de diferentes cores e tamanhos e podem ser usadas por adultos e crianças.

“Além de praticar a solidariedade, as meninas não esqueceram do esporte e estão realizando treinos em casa para quando a pandemia passar, elas possam voltar a treinar sem perder a forma. As ginastas são muito dedicadas. A Vanusa Agnelo e a Alessandra Borges também são mães de alunas da ginástica e contribuem com as doações, inclusive de alimentos. A ação continua por tempo indeterminado”, avisa Fabiana.

Ajudar ao próximo é tradição para as ginastas de Hortolândia

Além da doação de máscaras para proteção individual contra a disseminação do Coronavírus, as meninas da ginástica rítmica de Hortolândia doaram, em dezembro do ano passado, mechas dos cabelos, destinadas a crianças que realizam tratamento contra câncer. A iniciativa ajuda na autoestima de meninas que passam por quimioterapia, tratamento químico para o funcionamento das células. Os locais que receberam as mechas dos cabelos da equipe de ginástica rítmica de Hortolândia são definidos por órgãos do Governo do Estado, responsáveis por este tipo de ação.

“É importante as ações sociais realizadas pelas ginastas e pelas mães delas. A comunidade esportiva de Hortolândia agradece esta contribuição. Além de craques no esporte e dedicadas, as meninas também são craques na hora de ajudar as pessoas. Por conta própria elas estão realizando treinos e isso mostra a paixão pelo esporte. Todas estão de parabéns”, observa o secretário de Esporte e Lazer, Marcos Panício, o Mercadão.

EVOLUÇÃO DO ESPORTE EM HORTOLÂNDIA

A modalidade de Ginástica Rítmica foi implantada nas Escolinhas Esportivas da Prefeitura em 2005. Atualmente, aproximadamente 200 alunas, na faixa etária entre 4 e 18 anos, participam dos treinamentos. Os treinos acontecem na Academia Municipal (Centro), nos ginásios Victor Savala (Jd. Nossa Senhora de Fátima) e Gino Bernardini (ao lado do campo do Rosolen).

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Randstad em parceria com Indústria Multinacional seleciona Operador de Produção

Randstad Holding N.V. é uma empresa holandesa especializada em soluções de trabalho flexív…