O debate online, promovido pela Prefeitura de Hortolândia, sobre “Mulheres nas ações sociais” reuniu mais de 50 internautas, na noite da última sexta-feira (26/03). O evento, o penúltimo da série, integra a programação especial do Mês da Mulher, com temas relevantes para o fortalecimento do protagonismo feminino no município. O próximo está marcado para esta quarta-feira (31/03), às 19h, enfocando o “Fator pandemia para as mulheres”.

Todos os encontros acontecem de maneira online e remota, via plataforma Zoom, respeitando as medidas sanitárias vigentes, em razão da pandemia do Coronavírus. A programação foi elaborada pelo Setor de Políticas Públicas para Mulheres do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres da Secretaria de Governo. A iniciativa conta com a parceria do CMDM (Conselho Municipal dos Direitos da Mulher) e da ONG (Organização Não Governamental) “Mulher em Ação: na construção de uma sociedade melhor”.

LEIA TAMBÉM

A psicanalista clínica Judith Santos Monteiro, conhecida como Pastora Judy, que atua na área comportamental, iniciou a conversa, explicando como acontece o trabalho junto a dependentes químicos. A iniciativa surgiu em decorrência da ação social de entrega de marmitas. A “Casa de Apoio Mulheres de Fé”, que existe há quatro anos, busca oferecer auxílio a quem enfrenta o problema da adicção. Lá, após passarem seis meses, as atendidas voltam para as famílias – a maioria delas já recuperadas. As que não têm para onde ir contam com ajuda da instituição para conseguir trabalho e estrutura para um novo lar. Algumas das abrigadas são mulheres com crianças, que nascem na entidade, pois as mães lá chegaram grávidas. Apesar das grandes dificuldades para dar andamento ao projeto, que conta com a ajuda de parceiros voluntários, ela se sente feliz pela capacidade de superação e de realização das mulheres na sociedade.

Já a empreendedora social Cristiane Rocha, fundadora de uma entidade voltada a PCDs (Pessoas com Deficiência), contou como surgiu o Instituto “Pernas Voluntárias de Hortolândia”, que chegou à cidade no final de 2016. Na cidade, o projeto conta com triciclos e skate adaptados, promove desfile de modas e viagem dos inscritos à praia uma vez por ano para surfar. Cuida também da saúde mental das mães, com a ajuda de psicólogo e psicanalista voluntários. Durante a pandemia, disponibiliza também aulas online.

A terceira convidada da noite, Solange Cardozo, síndica profissional e gestora condominial, atua em um projeto social voltado a mulheres no conjunto habitacional Novo Estrela 2. Por meio da iniciativa, busca dar suporte a mulheres desempregadas e com dificuldades de manter a família em razão da pandemia do Coronavírus. Além disso, também por meio de parcerias, disponibiliza cursos para mulheres negras sobre futebol, informática, jurídico, dentre outros, com o objetivo de empoderar as mulheres.

Mês da Mulher

O Dia Internacional da Mulher é comemorado no dia oito de março. Segundo a revista Nova Escola, embora a data esteja associada ao protesto feito por milhares de operárias russas, em 1917, ao Czar Nicolau II, pelas longuíssimas jornadas de trabalho e baixíssimos salários, pela fome e em protesto pela participação do país na Primeira Guerra Mundial, o Século XX marca um período de intensas lutas feministas por melhores condições de vida, de trabalho e ampliação de direitos.

Veja abaixo como participar do último evento da programação:

quarta-feira, 31/03, 19h – “Fator pandemia para as mulheres”

Link da palestra: bit.ly/MulheresDia31

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Prefeitura abre inscrições para curso de Libras, com aulas online

A inclusão de pessoas com deficiência é um dos objetivos da educação. Para ampliar o cenár…