A equipe de Fiscalização Ambiental da Prefeitura de Hortolândia intensifica as ações de orientação e fiscalização contra o descarte irregular de entulho e outros resíduos em espaços públicos. Além disso, a força tarefa monitora focos de queimadas, de restos de poda do mato e de galhos e outros tipos de crimes ambientais. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, os fiscais percorrem as áreas com maior incidência, em todas as regiões da cidade, inclusive aos finais de semana, mesmo durante a pandemia do Coronavírus.

“A fiscalização segue em andamento, todos os dias, além do monitoramento e das denúncias recebidas via aplicativo do programa ‘Agenda Verde’. Prezamos sempre pelo serviço de orientar os munícipes a não praticar crimes ambientais e procurar os locais corretos para o descarte dos resíduos. Caso haja flagrante, o infrator é orientado a recolher o resíduo descartado, além de poder receber multas (veja valores abaixo)”, explica a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento Oliveira.

LEIA TAMBÉM

O descarte irregular de lixo, entulho e outros resíduos pode trazer doenças à população. Objetos que acumulam água podem servir de criadouro para o mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a Dengue, Chikungunya e Zika. Garrafas, baldes e outros recipientes precisam ficar protegidos da água da chuva.

Época do ano é propícia a queimadas

Além da poluição, de acordo com a Defesa Civil de Hortolândia, é necessário a população redobrar os cuidados e evitar queimadas. A ação contribui com o surgimento de problemas respiratórios, que são mais comuns nesta época do ano, e há também o agravante da pandemia do Coronavírus.

“A umidade do ar é mais baixa, principalmente, no final do Inverno e início da Primavera. O pico da baixa umidade do ar acontece no período da tarde, entre 12h e 16h. A concentração da poluição ajuda a aumentar os casos de gripe, viroses, doenças respiratórias e alergias. Outros sintomas frequentes são dores de cabeça, tonturas, náuseas e irritação nos olhos, nariz e garganta e, neste ano, temos a pandemia do Coronavírus. É necessária a colaboração da população para que a saúde de todos seja preservada”, explica o gerente da Defesa Civil de Hortolândia, Iluíde Carbonero.

Denúncias pelo aplicativo da “Agenda Verde”

A Prefeitura pede a colaboração da população para não descartar irregularmente entulho e resíduos nem praticar queimadas. Estas ações são crime ambiental e estão sujeitas a multa. Atualmente, os valores variam de R$ 340 a R$ 34.000.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, quem quiser ajudar na identificação de pessoas e veículos que praticam crime ambiental pode enviar fotos e textos para o aplicativo do Programa Agenda Verde. Para baixar o aplicativo, basta fazer o download gratuito nas plataformas Google Play ou App Store do smartphone. A identidade dos denunciantes é mantida em sigilo.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Covid-19: Hortolândia confirma mais uma morte e total sobe para 137 óbitos

A Prefeitura de Hortolândia divulgou na tarde desta quinta-feira (24) mais uma morte por C…