Os mais de 26 mil alunos da rede municipal de Hortolândia começaram, nesta quarta-feira (12/02), a receber os esperados uniformes escolares.  A Prefeitura iniciou a distribuição dos kits de verão por escolas do Jardim Amanda: Emeief (Escola Municipal de Educação Infantil e de Ensino Fundamental) Jd. Amanda III e Emefs Renato Costa Lima e Tarsila do Amaral. A previsão da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, é concluir a entrega dos uniformes, em todas as escolas da rede municipal, até o final deste mês (veja calendário abaixo).

Cada criança recebe, a partir de agora, duas camisetas e uma bermuda para usar nos dias mais quentes de Primavera e Verão. Para maio está prevista a entrega dos kits de inverno, com agasalho e calça, a ser usado em época de temperaturas mais baixas.

Material escolar

Durante entrega dos uniformes, a comunidade recebeu outra boa notícia: a chegada às escolas dos kits de material escolar. Parte dos itens, de uso individual, será entregue em breve aos alunos; a outra parte, de uso coletivo, será utilizada em sala de aula.

Ao todo, até o Carnaval, serão entregues 23.900 kits de material nas 58 escolas municipais. Eles são organizados em oito tipos – três kits destinados à Educação Infantil; três ao Ensino Fundamental e dois para a EJA (Educação de Jovens e Adultos).

“Depois do planejamento e da Jornada Pedagógica, começamos o ano com tudo organizado. Uniformes e materiais escolares são um direito da criança. Ficamos felizes porque conseguimos fazer isso na rede municipal”, afirmou a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire. 

Segurança, economia e praticidade

Neste ano, foram confeccionados 27 mil kits de uniformes de verão. A Prefeitura entregará, ao todo, 81 mil peças — 27 mil bermudas e 54 mil camisetas, segundo informações da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social.

Para pais e responsáveis, a entrega dos kits de verão representa economia, segurança e praticidade, no dia a dia. “O uniforme é de boa qualidade. É resistente. Ela ainda está usando o do ano passado”, comenta a trancista Karol Shinyder, mãe de Laryssa Gabriele, de 8 anos, estudante do 1º. Ano na Emef Renato Costa Lima. “É muito importante ter o uniforme. Além da economia com roupas ao longo do ano, se a criança some é mais fácil localizar por causa do uniforme. Com ele, as crianças vêm tudo igual para a escola, ninguém é melhor que ninguém”, explica a cabeleireira.

“Eu gosto do uniforme. É muito importante pela segurança. Todo mundo sabe que a criança é da rede. Também é uma economia. Conserva as roupas da criança. Os itens são de boa qualidade. Não desbotam. É um tecido gostoso”, ressalta a dona de casa Monique Monteiro Lima, mãe de Maria Eduarda, de 6 anos, estudante do 1º ano na mesma escola.

“Os uniformes são itens importantes da vida escolar da criança, primeiro, porque auxiliam muito na questão da segurança. Todas as crianças indo e voltando, permanecendo na escola uniformizadas, isso garante que rapidamente sejam identificadas como alunos da rede municipal. Segundo, o fato de a criança ter o uniforme todos os anos contribui de forma significativa para a economia familiar”, ressalta a secretária Sandra. 

Projeto social

Os kits de verão foram produzidos por 60 bolsistas do Programa Acerte (Ação Cidadã de Requalificação Trabalho e Educação), projeto social da Prefeitura que envolve moradores de Hortolândia em vulnerabilidade social, com idades entre 18 e 60 anos. Graças à iniciativa, os participantes têm a oportunidade de aprender uma profissão e, na etapa prática da formação, confeccionar os kits de uniformes usados nas escolas municipais. Como contrapartida, os bolsistas recebem cesta básica, vale transporte e bolsa de R$ 710/mês.

Confeccionados em tecido antialérgico, os uniformes de verão começaram a ser produzidos em abril de 2019. A produção dos primeiros kits se encerrou em outubro. De acordo com o Departamento de Geração de Renda e Economia Solidária, a produção teve ritmo acelerado, com a preparação de cerca de 1.200 peças, por dia, 200 a mais que no ano passado.“Acreditamos que esse programa, com o viés de transferência de renda, propicia ao bolsista a reinserção no mercado de trabalho com uma profissão cuja mão de obra é sempre necessária, além da possibilidade de serem empreendedores e atuarem de forma autônoma”, afirma o diretor Gérson Ferreira.

Geração de renda

O curso de Costura Industrial tem duração de 1.660 horas/aulas (cerca de um ano) e disponibiliza 60 vagas a cada ano, 30 pela manhã e 30 à tarde. A formação é ministrada no CQP II (Centro de Qualificação Profissional) Costura & Moda, localizado na Rua Eleusina Batista Silva, 14, no Jardim Terras de Santo Antonio. 

O projeto é voltado a pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica. A seleção é feita por meio dos CRAS (Centros de Referência de Assistência Social) existentes na cidade e do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social). O objetivo é proporcionar aos aprendizes a possibilidade de reinserção no mercado profissional ou de se tornarem empreendedores.

“As aprendizes saem deste curso bem preparadas, prontas para o mercado de trabalho. Essa evolução foi constatada na rapidez com que foram confeccionados os nossos uniformes de verão”, destacou o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno.

Confira o calendário de entrega dos kits de uniforme de verão:

12 de fevereiro  –  Quarta-feira

7h30 EMEIEF Jardim Amanda III  

R. José Bonifácio, 130 – Jd. Amanda I

10h30EMEF Renato Costa Lima| 

R. Santos Dumont, 45 – Jd. Amanda I

13h30EMEF Tarsila do Amaral| 

R. Visconde do Rio Branco, 160 – Jd. Amanda

13 de fevereiro  – Quinta-feira

7h30 EMEB Interlagos  

R. Joaquim Marcelino Leite, 26 – Jd. Interlagos

10h30EMEIEF  Jd. Santa Clara Lago I  |

R. 1º de Maio, 15 – Jd. Santa Clara do Lago 

13h30 EMEI Jardim Amanda I  

R. Graciliano Ramos, 698 – Jd. Amanda I 

14 de fevereiro  –  Sexta-feira

7h30 EMEI José Natalino Fonseca  

R. Garibaldi, s/nº –  Jd. Boa Esperança

10h30EMEF Jardim Primavera| 

R. 20, 350 – Jd. Boa Esperança

13h30 EMEI Jardim Novo Estrela |

Rua 02, 60 – Jd. Novo Estrela 

17 de fevereiro  – Segunda-feira

7h30 |EMEF Profª. Marleciene Priscila P. Bonfim | 

R. Maria de L. C. Cancian, 92 – Rem. Campineiro 

10h30 |EMEF Profª.  Helena F. Takahashi  | 

R. da Confibra, 55 – Jd. Campos Verdes

13h30 |EMEIEF Profª.ªZenaide Ferreira de Lima Seorlin

R. José Camilo de Camargo, 333 – Rem. Campineiro

18 de fevereiro   –  Terça-feira

7h30 | EMEIEF Sebastiana das Dores Moura

R. Orlando Cavalcante, 200 – Vila Real 

10h30| EMEF Caio Fernando Gomes Pereira 

R. Aurora P. Tanachi, 995 – Jd. N. Sra. Auxiliadora

13h30 | EMEF Profª. Lilian C. M. de Araújo

R. 02, 325 – Jd. Estefânia

19 de fevereiro   – Quarta-feira

7h30 | EMEF Armelinda Espúrio da Silva 

Av. João Coelho, 10 – Jd. N. Sra. de Fátima

10h30| EMEI Leonilda Alves Valenzuella

R. Antônio Viegas, 45  –  Núcleo Santa Izabel 

13h30 | EMEF Dayla Cristina S. de Amorim

R. Salvador (Rua Projetada 4), 500 – Jd. Santiago

 

20 de fevereiro   –  Quinta-feira

7h30 | EMEF Nicolas Thiago dos S. Lofrani

R. Lealdo José dos Santos, 170 – Jd. Sumarezinho

10h30     EMEIEF Jd. Santa Esmeralda 

R. Hélio Marcelino, 60 –  Jd. Sta. Esmeralda

13h30    EMEIEF Luiza Vitoria Oliveira Cruz

R. Domingos B. Souza, 455 – Pq. Orestes Ôngaro

21 de fevereiro  – Sexta-feira

7h30 | EMEF Profª. Patrícia Maria C. Basso

R. Lírio do Campo, 155 – Resid. São Sebastião

10h30| EMEI Residencial São Sebastião II 

R. Lírio do Campo, 15 – Resid. São Sebastião

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Coronavírus: Hortolândia confirma mais duas mortes e chega a 35

A prefeitura de Hortolândia (SP) confirmou na noite desta quinta-feira (2) mais duas morte…