Com mais de 3.300 servidores capacitados em cursos, oficinas e atividades formativas presenciais ou remotas gratuitas, a EGPH (Escola de Gestão Pública de Hortolândia), vinculada à Secretaria de Administração e Gestão de Pessoal, celebra, nesta segunda-feira (29/03), 15 anos de existência. Criado em 2005, por iniciativa do prefeito Angelo Perugini, em seu primeiro mandato, o órgão foi revitalizado em 2017, após um período de quatro anos de quase inatividade, segundo aponta o Diagnóstico Analítico da Situação da EGPH.

De acordo com o atual diretor, Carlos Maldonado, no período de 2017 a 2020, grande parte dos problemas encontrados e diagnosticados foram enfrentados e em sua maioria equacionados, resultando na retomada das atividades, ressignificando também o funcionamento da Escola de Gestão. Após a realização do diagnóstico, foi montada uma equipe técnica estável e capaz de atender às demandas do órgão que, além do programa de avaliação de servidores em estágio probatório (ingressantes no Poder Público, via concurso), incluem ainda oferecer suporte técnico às áreas de gestão de pessoal, inclusive emitindo pareceres e manifestações técnicas em casos específicos, quanto à carreira e seus direitos, às matérias estatutárias e às limitações e readaptações recomendadas em razão dos processos de saúde ocupacional; dar apoio técnico e administrativo ao Conselho Municipal de Política e Administração de Pessoal e aos órgãos colegiados que compõem o sistema de gestão de pessoal, bem como realizar os programas de: a) capacitação e aperfeiçoamento dos servidores municipais; b) de avaliação de desempenho; e c) gestão das formas de desenvolvimento na carreira, fazendo análise técnica preliminar à concessão. Com o advento da pandemia do Coronavírus, surgiram ainda outros desafios: a disponibilização de formação continuada na modalidade à distância.

LEIA TAMBÉM

“Servidoras e servidores são essenciais na razão de existir do Poder Público. São as pessoas que trabalham incansavelmente para realizar os direitos de cidadania. A Escola de Gestão Pública de Hortolândia é parte essencial desse esforço. Cuidar de quem cuida é fundamental”, afirma Maldonado.

Balanço positivo

Quando a Escola de Gestão foi criada, o atual secretário de Finanças, Pedro dos Reis Galindo, estava à frente da pasta de Administração. Ele relembra como se deu a criação da EGPH. “Em 2005, o prefeito Perugini me encomendou a criação urgente de um programa de capacitação permanente do conjunto de servidores a fim de ajudar a criar uma máquina administrativa capaz de ser pioneira em políticas públicas. Hoje, passados 15 anos da criação da Escola de Gestão, conseguimos vê-la como um filho que deu certo, que progrediu e deu conta de crescer, se apresentando capaz de enfrentar e ajudar a construir um lindo futuro”, avalia ele. 

Avaliação semelhante é feita pela atual secretária de Administração e Gestão de Pessoal, Ieda Manzano de Oliveira. “Hoje a Escola de Gestão de Hortolândia faz 15 anos com muita história e um grande legado para os servidores públicos de Hortolândia. As ações desenvolvidas pela EGP têm como base as Diretrizes de Governo e um processo contínuo de aprimoramento da Administração Pública Municipal. Exigindo assim uma Escola dinâmica, flexível, aberta e disposta a rever, atualizar e aprimorar seu repertório de conhecimentos, com o objetivo de disseminar conhecimento e capacitar, por meio de cursos a distância e presenciais e ainda auxiliar em concursos, progressões funcionais dentre outros”, afirma ela. 

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Hortolândia fecha 10 bares por dia

A Prefeitura de Hortolândia fechou 10 estabelecimentos de comércio de bebidas por dia na p…