A Prefeitura de Hortolândia oferece, desde agosto, um canal online para registrar e acompanhar denúncias de violência. O objetivo é fortalecer ainda mais a rede de proteção às pessoas que sofrem violência, dentre elas a racial, contra mulheres, idosos e PCDs (pessoas com deficiência). A ferramenta facilita o acesso da população aos serviços do Disque 100 e 180, funcionando como um cadastro em que a denúncia pode ser feita de forma anônima, sem qualquer tipo de identificação. O link é o http://direitoshumanos.hortolandia.sp.gov.br/direitoshumanos_usuexterno/direitoshumanos_usuexterno.php .

O sistema pode ser usado não apenas pela vítima, mas também por um vizinho ou alguém próximo. Por isso, é importante manter-se atento à vizinhança. Qualquer tipo de violação aos direitos humanos da criança, do adulto e do idoso será recebido, acolhido e atendido.

LEIA TAMBÉM

Após o preenchimento do formulário, o cidadão terá acesso a um número de protocolo. Com ele, é possível acompanhar todo o andamento do atendimento à denúncia. O canal online sistematiza a informação, facilitando a apuração e proporcionando ação rápida para encerrar qualquer ciclo de violência que esteja acontecendo.

O serviço é de responsabilidade do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, órgão da Secretaria de Governo.

Conheça os tipos de violência que podem ser denunciados:

– Violência sexual contra a criança e o adolescente.

– Assédio Moral e ou sexual;

– Pedofilia nos meios digitais;

– Violência contra a pessoa com deficiência;

– Violência contra a pessoa idosa;

– Violência contra imigrantes e refugiados;

– Violência contra LGBTQIA+;

– Violência doméstica;

– Violência nos meios digitais;

– Violência racial;

– Violência sexual; 

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Vacina: lotes iniciais são bem menores do que o público alvo

A Prefeitura de Americana deve receber do estado 3 mil doses da vacina contra o coronavíru…