O CRAM (Centro de Referência e Atendimento à Mulher em Situação de Violência Doméstica) “Débora Regina Leme dos Santos”, da Prefeitura de Hortolândia, será ampliado. Por meio de emenda parlamentar destinada à cidade durante o mandato da Deputada Federal Ana Perugini, a cidade receberá R$1 milhão para a realização da obra. De acordo com o Departamento de Diretos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, o prédio, que funciona na região Central, receberá cinco novas salas para atendimento. A obra terá o projeto desenvolvido por equipes da Administração com a licitação prevista para o primeiro.

O espaço, vinculado ao Departamento de Diretos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, foi criado em 2017 pelo prefeito Angelo Perugini. Após a reforma, o centro funcionará no molde da Casa da Mulher Brasileira do Governo Federal, centro humanizado e especializado no atendimento à mulher em situação de violência doméstica com unidades distribuídas em várias cidades do país.

” Com as novas salas, será possível reunir no mesmo espaço, Juizado Especial voltado para o atendimento a mulher, Núcleo Especializado da Promotoria, Núcleo Especializado da Defensoria Pública, alojamento de passagem, brinquedoteca, apoio psicossocial e projetos de capacitação para a sua autonomia econômica”,  explica o diretor do Departamento de Diretos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, Amarantino Jesus de Oliveira (Tino Sampaio).

Também de acordo com Departamento de Diretos Humanos e Políticas Públicas para Mulheres, dentro do orçamento destinado ao município, será possível a compra de uma nova viatura para a Guarda Municipal intensificar a patrulha “Maria da Penha”, possibilitando maior facilidade para atender ocorrências ligadas à casos de violência doméstica.

ATENDIMENTOS

Todos os meses, em média, 50 mulheres, moradoras de Hortolândia, vítimas de violência doméstica, buscam o órgão da  Prefeitura por ajuda. O CRAM funciona na Rua Alberto Gomes, 18, na Região Central, atrás do Open Shopping. Além do atendimento presencial, vítimas de violência podem buscar informações e apoio por meio dos telefones 180 (Central de Atendimento à Mulher) ou 3819-6298 (CRAM).

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Lojas Torra divulga oportunidade(s) para Promotor(a) de Vendas – v2041189

 #vagafeitaparavocê  Principais responsabilidades: Atendimento ao cliente; Organ…