Em tempos de pandemia do Coronavírus, a união e a solidariedade podem fazer a diferença na vida de quem precisa de ajuda, às vezes, até mesmo do básico – o pão de cada dia. Em Hortolândia, um dos órgãos que auxiliam munícipes em vulnerabilidade social, na área da segurança alimentar, é o Banco de Alimentos da Prefeitura.

Vinculado à Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, o Banco de Alimentos recebe doações da comunidade para realizar este trabalho, sejam elas feitas por pessoas ou famílias, sejam organizadas por instituições, comércios ou empresas. Desta campanha permanente de arrecadação todos podem participar. 

LEIA TAMBÉM

A campanha recebe qualquer tipo de alimento não perecível, em condições de consumo, em embalagem lacrada e dentro do prazo de validade. Para doar, basta entrar em contato pelo telefone (19) 99976-2175 ou por e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Atualmente, 19 entidades que trabalham com pessoas em vulnerabilidade são assistidas pelo Banco de Alimentos. Em 2020, foram distribuídas 181 toneladas de alimentos, beneficiando 20.000 pessoas no ano.

“O Banco de Alimentos ganhou relevância com a pandemia, mas ele é um equipamento público de alimentação, justamente porque visa à captação e distribuição de doações para quem precisa. A pandemia despertou a solidariedade das pessoas, mas essa é uma campanha permanente”, destacou a diretora do Departamento de Segurança Alimentar da Prefeitura, Alessandra Sarto.

Sobre o Banco de Alimentos

Fundado há 13 anos, o Banco de Alimentos da Prefeitura promove a distribuição mensal gratuita de gêneros alimentícios às entidades cadastradas no Programa de Segurança Alimentar. A ação beneficia as pessoas atendidas nestas instituições, gente que tem sua alimentação reforçada, graças às doações.

Além da doação periódica de gêneros alimentícios, o Banco de Alimentos de Hortolândia também realiza qualificações e cursos gratuitos na área de Educação Alimentar, com foco no aproveitamento integral dos alimentos, na alimentação saudável e na promoção da saúde. Mais de 30 mil pessoas, dentre elas membros da comunidade e estudantes da rede municipal, já participaram das atividades até agora.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Maioria dos fabricantes brasileiros de cloroquina não recomenda o remédio para covid-19

Durante a posse do ministro da saúde, em setembro, o presidente Jair Bolsonaro mostra uma …