Para auxiliar quem mais precisa, em Hortolândia, o Banco de Alimentos da Prefeitura pede ajuda à comunidade. A fim de arrecadar itens que compõem a cesta básica doada mensalmente a mais de três mil pessoas de baixa renda, o Departamento de Segurança Alimentar da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia promove uma campanha permanente de arrecadação de gêneros. Toda ajuda é bem-vinda e fará diferença na vida de quem está em vulnerabilidade social.

O Banco de Alimentos recebe qualquer tipo de alimento em condições de consumo, sem embalagem violada e dentro do prazo de validade. Quem quiser ajudar poderá fazer a sua doação pessoalmente, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na própria sede do órgão, na Rua Maria Catarina Vasconcelos Pinheiro, 65, no Parque Odimar, próximo à empresa farmacêutica EMS. O Banco também busca alimentos nas empresas e residências. Neste caso, é preciso agendar a retirada por meio do telefone 3845-6630.

Fundado há 13 anos, o Banco de Alimentos da Prefeitura promove a distribuição mensal gratuita de gêneros alimentícios, feita por meio de 28 entidades cadastradas no programa. A ação beneficia, atualmente, mais de 3 mil pessoas, que têm sua alimentação reforçada, graças a esta doação.

De acordo com a gerente de Divisão do Departamento de Segurança Alimentar, Cristiane Pessoa da Paz, o Banco de Alimentos se mantém graças a parcerias institucionais e governamentais, tais como o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e de campanhas de arrecadação de alimentos e eventos.

Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, a seriedade e os resultados na realização do Programa de Segurança Alimentar colocaram Hortolândia na Rede Brasileira de Bancos de Alimentos. A entidade nacional referencia o Banco como Equipamento Público de Alimentação e Nutrição apto a receber, triar e distribuir alimentos.

Cursos ensinam alimentação saudável e geração de renda

Além da doação periódica de gêneros alimentícios, o Banco de Alimentos de Hortolândia também realiza formações gratuitas na área de Educação Alimentar, com foco no aproveitamento integral dos alimentos, na alimentação e saúde. O objetivo é criar oportunidades para que os atendidos rompam o ciclo de vulnerabilidade social, seja ingressando no mercado formal de trabalho, seja aprendendo a gerar renda. Para tanto, oferece cursos gratuitos como Oficinas de Pães e de Ovos de Páscoa, dentre outros. Mais de 30 mil pessoas, dentre elas membros da comunidade e estudantes da rede municipal, já participaram das atividades até agora.

A expectativa da diretora de Segurança Alimentar e Nutricional, Alessandra Sarto, é, nesta mobilização, sensibilizar os moradores da cidade em geral, as pessoas físicas, mostrando o papel do Banco de Alimentos e dizendo que elas podem fazer algo para melhorar a qualidade de vida e assegurar o direito à alimentação adequada às pessoas de baixa renda.

Cidadão Solidário

No último sábado (30/11), por meio da Campanha “Cidadão Solidário”, o Banco de Alimentos da Prefeitura arrecadou 1,2 tonelada de alimentos. A iniciativa mobilizou 47 pessoas, a maioria voluntários, que passaram o dia em dois supermercados da cidade, sensibilizando a população: o Good Bom, no Jd. do Bosque, e o Pague Menos, no Jd. Santa Izabel.

Para Alessandra, embora o total arrecadado não seja vultoso, é muito bem-vindo, pois contribui para a alimentação das famílias cadastradas. “As campanhas são muito importantes para sensibilizar as pessoas quanto à importância de participar e doar, qualquer que seja a época do ano. Agora, aguardamos a arrecadação que será feita durante a Cantata de Natal desta quinta-feira (05/12)”, afirma a diretora.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Prefeitura reforça sinalização de trânsito em frente a mais uma escola

Mais uma etapa do reforço e implantação de sinalização em ruas localizadas em frente a esc…