Após a temporada de férias do início do ano, 25.800 alunos, matriculados na rede municipal de ensino retomam as atividades escolares, a partir desta segunda-feira (08/02). Neste retorno, em razão da pandemia do Coronavírus, a opção da Prefeitura de Hortolândia é adotar, inicialmente, o sistema remoto de ensino, em que serão disponibilizadas atividades online de aprendizagem, via ferramentas virtuais, e impressas, para retirada nas próprias unidades escolares. Já a partir de março, se as condições sanitárias permitirem, começam as aulas presenciais, baseadas no ensino híbrido, em esquema de revezamento.

Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, o ensino híbrido é uma nova proposta metodológica, que permeia os dois principais meios de educação, a presencial e o ensino a distância, com interlocução entre ambas. Por meio dele, o contato com as famílias ocorre tanto de maneira remota, via aplicativos de comunicação, como o WhatsApp, quanto presencialmente, com a distribuição de materiais impressos nas escolas da rede municipal para serem realizados em casa, com o auxílio dos familiares e responsáveis. Dessa forma, busca-se transpor barreiras que possam vir a existir entre o professor e o aluno, em meio à pandemia, estreitando os laços entre eles e criando vínculos entre o professor, o aluno e a família. Outra ferramenta importante é o “Educação na Rede”, criado pela Secretaria e vinculado ao portal oficial da Prefeitura (www.hortolandia.sp.gov.br).

LEIA TAMBÉM

A ideia da Prefeitura é que, a partir de oito de março, as aulas presenciais aconteçam em regime de revezamento, de modo a atingir até 35% da capacidade física da unidade escolar, sendo também mantidas as atividades remotas, paralelamente. O revezamento semanal vai de segunda a sexta-feira. No entanto, caberá a cada família a decisão de enviar ou não o estudante à escola, neste período.

Atualmente, a rede municipal de ensino atende cerca de 26 mil estudantes, na Educação Infantil, no Ensino Fundamental e na EJA (Educação de Jovens e Adultos), em 58 unidades próprias e em 39 escolas conveniadas, por meio do Programa Bolsa Creche.

Segundo o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Fernando Moraes, o momento exige muita atenção e cuidados especiais. “Vivendo nesse contexto histórico e desafiador de uma pandemia, nós avaliamos com toda a comissão de volta às aulas e consideramos que o momento é complexo para voltarmos com as atividades presenciais. Estamos planejando, consultando os órgãos de saúde, principalmente pelo aspecto de segurança”, afirmou ele.

Cuidados necessários

Nesta terça-feira (02/02), a Prefeitura de Hortolândia publicou no Diário Eletrônico Oficial, o Protocolo de Retomada das Aulas, na rede municipal de educação, para o ano letivo de 2021. O documento, elaborado pela comissão de volta às aulas, estabelece as fases graduais de retorno com as atividades permitidas, tempo de permanência na escola e capacidade máxima permitida. As ações serão fiscalizadas e acompanhadas pela Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Sanitária Municipal.

O protocolo poderá sofrer alterações em caso de mudança do cenário atual, considerando-se as informações extraídas dos órgãos oficiais que atuam no monitoramento, prevenção e controle do Coronavírus.

Para Fernando Moraes, a participação de representantes de conselhos municipais, de pais de alunos e de representantes de diversas secretarias é essencial na construção do documento e das políticas públicas de Educação. “Todo o cenário municipal foi avaliado e, a partir daí, as ações e determinações propostas no protocolo foram elaboradas com a participação de toda a comissão”, enfatizou o secretário.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Fiscalização interdita mais de 50 estabelecimentos por descumprimento restrições em Hortolândia

Neste sábado (06/03), as equipes de fiscalização da Prefeitura de Hortolândia realizaram a…