Hortolândia poderá ter uma associação das empresas produtoras de pão de queijo para fortalecer o setor. Esta foi uma das pautas da reunião do APL (Arranjo Produtivo Local) do pão do queijo, realizada na tarde desta terça-feira (16/06). O APL é uma ação da Prefeitura em parceria com empresários da cidade. De acordo com as normas sanitárias, a fim de evitar aglomeração, a reunião aconteceu no auditório do CFPE (Centro de Formação de Profissionais em Educação) “Paulo Freire”, órgão da Prefeitura, no Remanso Campineiro. Os participantes mantiveram distância mínima de dois metros e usaram máscaras. A reunião contou também com a participação da secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet. 

Para Monique Freschet, a convocação de uma assembleia geral para constituir uma associação específica do setor é importante para consolidar e unir os empresários da cidade. “A associação abrirá oportunidades em novos mercados como exportação, vendas e compras coletivas”, salientou a secretária. 

LEIA TAMBÉM

Outra pauta abordada foi o recente reconhecimento do APL pelo governo estadual. Com este reconhecimento, as empresas que integram o APL poderão participar de programas específicos de capacitação, de incentivo à tecnologia e também de editais que podem prever recursos e investimentos para o setor. 

“A consolidação do APL está sendo firmada pela Prefeitura, em parceria com as indústrias de pão de queijo do município, e auxílio de órgãos de fomento e pesquisa como Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), ACIAH (Associação Comercial e Industrial de Hortolândia) e ETEC (Escola Técnica Estadual de Hortolândia). O reconhecimento do governo do Estado acentua o esforço de todos para tornar Hortolândia a referência paulista na produção de pão de queijo”, destacou Monique Freschet.

SELO DE QUALIDADE

Na reunião também foi abordada outra pauta importante, o selo de qualidade pelas empresas participantes do APL. “Estabelecemos o prazo para a entrega da primeira etapa da implementação do selo de qualidade, que é a vistoria interna feito pelas empresas do APL. A partir da vistoria, faremos um diagnóstico de como cada empresa está para iniciar as auditorias internas por um profissional”, explicou Monique Freschet.

Para ampliar a divulgação do APL, também foi discutida a ideia da criação de um catálogo com todas as empresas participantes e seus produtos. “O trabalho agora é intensificar Hortolândia como a Capital Paulista do Pão de Queijo por meio de ações assertivas como rota do Pão de Queijo, espaços de vendas e degustação, eventos anuais e catálogo das empresas”, salientou Monique.

APL DO PÃO DE QUEIJO

A Prefeitura criou, em 2019, o APL do pão de queijo com o objetivo de fortalecer o setor produtivo da cidade. Uma das ações definidas pelas empresas do APL foi a criação de um selo de qualidade. Em outubro do ano passado, a Prefeitura fez o lançamento oficial do selo de qualidade, durante o evento “Inova Campinas Trade Show 2019”. Participam do APL 10 empresas da cidade: Alimentos Bertin, Cynbom, Dona Anália, Freskimassas, Pão de Queijo Fiel, Massa Boa, Massas Chef, Pancremo, Pozelli e Sabor Paulista. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, estas empresas juntas produzem mais de 1.000 toneladas de pão de queijo por mês e empregam cerca de 300 pessoas.

De acordo com dados obtidos pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação junto à Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo), o município conta com 23 empresas fabricantes de pão de queijo. Já segundo levantamento feito pela própria secretaria, existem na cidade cerca de 50 empresas do segmento de pão de queijo.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Boehringer divulga oportunidade(s) para Gerente de Garantia da Qualidade – v2111465

Descrição Descrição: A Boehringer Ingelheim busca Gerente da Garantia da Qualidade&nb…