Aproximadamente 130 alunos da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Renato Costa Lima, localizada no Jardim Amanda, receberam do prefeito Angelo Perugini, na noite desta quarta-feira (20/11), certificados de formação do programa “Bem Me Quer, Paz Se Quer”, de prevenção às drogas, realizado pela Prefeitura de Hortolândia. Familiares dos estudantes também acompanharam o evento. 

“Não perderemos nossos jovens para as drogas. Confiamos no futuro de vocês e trabalharemos para qUe cada jovem tenha a oportunidade de ter um futuro brilhante. Ouçam seus pais, tenho certeza que o desejo de cada pai aqui é que seu filho tenha um futuro melhor que o deles. Acreditem nos sonhos de vocês, estudem e sigam os conselhos dos mais velhos para alcançar o que desejam”, comentou o prefeito Angelo Perugini, durante a cerimônia.

Além da entrega dos certificados, a cerimônia teve muita alegria,  música, apresentações e um painel, onde foram apresentados os melhores momentos das aulas realizadas pelos Guardas Municipais. 

O Projeto “Bem Me Quer, Paz Se Quer” está próximo de entregar, nesta temporada, os certificados para, aproximadamente, 1.300 estudantes de 14 escolas da rede municipal de ensino. Já receberam o certificado de formação alunos de sete Emef’s de Hortolândia.  Ainda receberão o certificado, alunos de 46 salas dos quintos anos das Emefs Profª Lílian Cristiane M. de Araújo, Villagio Ghiraldelli, Três Casas,  Samuel da Silva Mendonça, Marleciene Presta Bonfim, Drª. Zilda Arns Neumann e Dona Ana Bodini Januário. 

BEM ME QUER, PAZ SE QUER

No projeto, criado pelo prefeito Angelo Perugini, em agosto de 2008, os alunos usam livro guia, onde recebem informações e orientações sobre os riscos trazidos pelo uso e abuso de drogas, tanto lícitas (como álcool e cigarro), quanto ilícitas. De maneira lúdica, por meio de histórias e dinâmicas, os agentes de prevenção do Núcleo de Desenvolvimento/Setor de Projetos Sociais da GM (Guarda Municipal) também abordam outros temas delicados, como cerol, bullying e cyberbullying, violência doméstica, festas “rave”, beber e dirigir, assim como autoestima, autoconhecimento, respeito e importância da família.

Para receber o certificado, os alunos participaram de 50 minutos de aula por semana, desde agosto deste ano. Os agentes apresentaram às crianças e aos jovens situações-problema para nelas despertar a responsabilidade pelas próprias escolhas e as inevitáveis consequências de seus atos, tanto no presente quanto no futuro.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Coronavírus: Hortolândia registra mais 51 casos positivos e total sobe para 2.335

O Sars-Cov-2 utiliza proteínas em forma de espinho para aderir às células humanas que atac…