Quer receber as principais Notícias de Hortolândia pelo Whatsapp?
Inscreva-se agora.
Para participar, basta adicionar nos seus contatos o número (19) 98190-8674 e enviar uma mensagem pelo WhatsApp

Famílias em vulnerabilidade social, inscritas no Cadastro Único, que moram na região do Jd. Rosolen participaram, na manhã do sábado (23/11), da 4ª Ação Comunitária, promovida pela Prefeitura de Hortolândia, neste ano. O evento aconteceu, das 9h às 13h, na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Armelinda Espúrio da Silva, no Jd. Nossa Senhora de Fátima. Segundo dados da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, cerca de 300 famílias receberam atendimento. O prefeito Angelo Perugini, os secretários de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno (titular) e Tereza Martins Godinho (adjunta), bem como vereadores, passaram pelo local para conversar com os atendidos.

A Administração Municipal disponibilizou diversas atividades e serviços gratuitos, dentre eles orientação sobre o programa Bolsa Família, PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), Banco do Povo, Casa do Empreendedor, Sebrae Aqui e Procon. Os presentes puderam se informar sobre seguro-desemprego, vagas de emprego, carteira de trabalho e como solicitar o BPC/LOAS (Benefício de Prestação Continuada/Lei Orgânica da Assistência Social), por exemplo.

Houve também atividades recreativas como apresentação de balé e, para as crianças, brinquedos infláveis como cama elástica, piscina de bolinhas, pula-pula e tobogã. Para os adultos, um dos chamarizes foi o corte de cabelo, masculino e feminino, assim como o Varal Solidário, ação do Funsol-Hortolândia (Fundo Social de Solidariedade), para coleta, troca e doação de calçados e roupas em bom estado de conservação.

De acordo com os organizadores, o objetivo da Ação Comunitária é aproximar o beneficiário do Bolsa Família da Prefeitura, facilitando o atendimento e levando o Poder Público para mais perto da casa do munícipe atendido. “Consideramos a ação satisfatória, porque levamos informações sobre diversos serviços públicos até a população em vulnerabilidade. Muitos não costumam procurar o HORTOFÁCIL, o CRAS ou o CCS e, nesta data, tivemos pelo menos 400 pessoas atendidas”, avaliou a coordenadora do Cadastro Único, Hilka Beka.

Atualmente, há 9.183 famílias que recebem o benefício em Hortolândia, totalizando R$ 1.932.589,00 pagos por mês. Por questões de agenda, a ação comunitária prevista para dezembro, na região do Jd. Nova Hortolândia, foi adiada para janeiro de 2020.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia

Leia também

Hospital São Vicente investe em melhorias no PA Hortolândia

O Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV) assumiu, no final do segundo semestre de…