Na manhã desta quarta-feira (12/02/2020), a Polícia Federal deflagrou a Operação Dom Pedro II, com objetivo de recuperar obras do patrimônio público. A ação visa recuperar peças que foram furtadas e/ou roubadas, na década de 2000, de instituições públicas brasileiras, principalmente, no Rio de Janeiro e São Paulo. Entre as peças estão livros raros, periódicos e fotografias.

As obras eram subtraídas para atender pedidos de colecionadores e comerciantes de arte, os quais eram, na verdade, receptadores e traficantes de obras. Para dar aparência lícita às obras furtadas e/ou roubadas, membros da quadrilha tramavam com os receptadores e, normalmente, colocavam as peças à venda em leilões no Brasil e no exterior.

Algumas das obras já foram recuperadas no exterior, em leilões e em coleções de instituições privadas brasileiras. Somente no último ano, mais de R$ 1 milhão de reais em obras de arte foram recuperadas.

Foram expedidos 4 mandados de busca e apreensão que foram cumpridos na Zona Sul e no Centro do Rio em desfavor de um dos receptadores da quadrilha.

*O nome da operação faz referência ao patrono das artes da história brasileira Dom Pedro II.

Fonte: Metropoles

Leia também

Começa obra de asfalto em três ruas do Parque Peron

Moradores de três ruas do Parque Peron terão, em breve, melhores condições de tráfego. A P…