Quer receber as principais Notícias de Hortolândia e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

“Eu teria abortado se soubesse”, afirmou a mãe do bebê que nasceu com a Síndrome de Down

Uma mãe que deu à luz bebê com Síndrome de Down está gerando grande polêmica. Isto porque ela, que é polonesa e vive na Inglaterra, está processando o Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido porque os médicos que a atenderam durante a gestação não realizaram o exame para constatar se seu filho tinha Síndrome de Down ou não.

O filho de Edyta Mordel, 33 anos, nasceu em 2015 e pouco após o parto ele foi diagnosticado com Síndrome de Down. “Eu teria abortado se soubesse que ele teria Síndrome de Down. Eu disse para meu médico que queria fazer o exame para diagnosticar a Síndrome de Down”, afirmou a mãe no processo.

O advogado que representa o Sistema de Saúde do Reino Unido alega que a mãe não quis fazer o teste. “Inclusive havia no registro de exames dela, que ela também tinha uma cópia, que o exame não foi feito porque ela não quis”, alegou o advogado.

No processo, a mãe pede 200 mil libras (950 mil reais) de compensação pelos gastos extras que estaria tendo com seu filho, que hoje já tem quatro anos.

O caso segue sendo julgado. Mas após ele ter se tornado público, está gerando polêmica em todo o mundo. “Muito triste isso! Essa criança merecia ficar com pais que realmente a amem”, afirmou um internauta. Já outra internauta disse: “Ela não merece ter esse presente tão especial de Deus! Esta criança merece ter pais que a amem!”.

Leia também

Confidencial está com vaga(s) de emprego para Assistente de Recursos Humanos (Monte Mor)

Atribuições Será responsável pelas demandas de RH respondendo por recrutamento, seleção, i…