Aos policiais, a mãe teria dito que a morte foi um acidente. Foto: Reprodução

Uma mulher de 26 anos foi presa em flagrante acusada de ter matado a própria filha, de 2 anos, e esconder o corpo da criança em uma mala por dois dias. Sandra Maria Milfont foi encontrada na quinta-feira (5) quando tentava fugir com a mala levando o cadáver da filha. O crime aconteceu na cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo.

De acordo com a Polícia Militar, agentes atendiam outra ocorrência na região quando foram chamados pelo pai da criança, um pedreiro de 56 anos. Ele contou que a esposa havia matado a filha em casa, na terça-feira da semana passada (3), escondido o corpo e estaria tentando fugir do local. Ao chegarem na casa, os PMs encontraram a criança morta dentro de uma mala de viagem. Aos policiais, a mãe teria dito que a morte foi um acidente.

Na delegacia, o pai voltou a dizer que a mulher matou a criança. Em depoimento, o pedreiro afirmou que a mulher ligou para ele dizendo que havia batido demais na filha e que a criança teria morrido. Ele contou também que teria dito para que a esposa ligasse para uma ambulância, mas não ela não o fez. Testemunhas afirmaram que a vítima era constantemente agredida pela mãe. O casal foi preso, mas o pai teria sido solto após pagar fiança.

Fonte: OP9

Leia também

Ecogen divulga oportunidade(s) para Técnico de Manutenção

TA PREPARADA? SÃO 30 DIAS INCRÍVEIS! PARTICIPE AGORA A Ecogen é uma empresa que …