O ministro da Economia, Paulo Guedes, informou nesta quinta-feira (20/02/2020) que a proposta da reforma administrativa será enviada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta sexta-feira (21/02/2020) ou depois do Carnaval ao Congresso.

A declaração foi feita após o ministro participar de reunião para a assinatura de um acordo entre o Ministério da Defesa e o Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES), que visa fomentar a Base Industrial de Defesa.

LEIA TAMBÉM

Em linhas gerais, a proposta pretende diminuir o número de cargos e de servidores, permitir contratações temporárias, acabar com promoções automáticas por tempo de serviço, além de deixar a estabilidade restrita a algumas carreiras.

Questionado por jornalistas sobre quando a proposta seria enviada, Guedes respondeu: “Presidente vai mandar. Está fazendo os últimos toques dele lá. Pode ser amanhã [sexta-feira], pode ser depois do carnaval. Ele está fazendo os últimos ajustes”.

O texto sofreu uma série de atrasos após o governo tentar usar projetos de lei do Congresso para avançar nas mudanças que pretende implementar. Além disso, Paulo Guedes, ao defender a reforma em palestra, comparou os servidores a “parasitas”.

“O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita, o dinheiro não chega no povo e ele quer aumento automático”, declarou Guedes ao se referir aos servidores.

Fonte: Metropoles

Leia também

Cronograma para a vacinação de idosos acima de 77 anos

A Secretaria de Saúde de Monte Mor, seguindo o Plano Estadual de Imunização (PEI), informa…