Em conjunto com sindicatos, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) indicará nesta quinta-feira (20/02/2020) a suspensão provisória da greve aos funcionários da Petrobras. O movimento perdura desde o início deste mês. A decisão foi avaliada pelo Conselho Deliberativo da entidade nessa quarta-feira (19/02/2020).

A entidade explicou que a suspensão provisória foi tomada para poder participar, nesta sexta-feira (21/02/2020), de uma negociação com a direção da Petrobras, proposta pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST).

LEIA TAMBÉM

A FUP destacou, contudo, que caso não haja “avanços” na mediação feita pelo tribunal, a greve será retomada.

“Se não tivermos avanços nessa mediação, nós retomaremos essa greve histórica da categoria em defesa dos nosso direitos, dos nossos empregos e da Petrobras que tanto amamos”, afirmou Deyvid Bacelar, diretor da FUP.

Histórico
A greve dos petroleiros foi motivada, sobretudo, pela demissão de funcionários da Araucária Nitrogenados (Ansa), no Paraná. A Petrobras anunciou o fechamento da fábrica após um mês do comunicado.

Segundo a FUP, ao deixar cerca de 1 mil pessoas desempregadas, a estatal descumpriu acordo coletivo que exige uma negociação prévia com os sindicatos.

Em decisão proferida nessa segunda-feira (17/02/2020), o ministro do Tribunal Superior do Trabalho Ives Gandra declarou que a greve promovida pela FUP é “abusiva” e “ilegal”.

O tribunal autorizou a Petrobras a convocar os empregados para retorno imediato ao trabalho.

Em contrapartida, a FUP orientou os funcionário a manter a greve. Nessa quarta-feira (19/02/2020), o 19º dia da paralisação, estavam mobilizadas 121 unidades da estatal. A adesão chegou a 21 mil trabalhadores.

Fonte: Metropoles

Leia também

Afonso França divulga oportunidade(s) para Técnico em Planejamento_ Hortolândia – v2206191

Descrição Realizar medições de avanço físico em obra; Atualizar avanços no cronograma da o…