A aposentada Lucy Abreu Campos, 87, que caiu da escada no momento do desembarque de um voo da Gol no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, morreu no último dia 27. A família da idosa e companhia travam uma batalha judicial para que a companhia arque com os custos do tratamento de Lucy.

Segundo o processo, ao comprar os bilhetes, a filha da idosa, Andrea Campos, contratou o serviço de acompanhamento da companhia para a passageira, na ida e na volta. No último trecho da viagem, o serviço não teria sido prestado.

Leia a reportagem completa no Mais Goiás, parceiro do Metrópoles.

Fonte: Metropoles

Leia também

Kromos divulga oportunidade(s) de trabalho em Monte Mor

Mais do que soluções em impressão de rótulos, a Kromos oferece uma relação humana pautada …