O homem preso preventivamente suspeito de matar a diretora de escola Elenir de Siqueira Fontão, de 49 anos, foi encontrado morto na prisão na manhã deste domingo (23/02/2020), em Florianópolis (SC).

As informações são do portal G1.

O Departamento de Administração Prisional (Deap) não divulgou a causa da morte, mas informou, por meio de nota, que “todas as providências legais e periciais foram tomadas”.

Segundo o Deap, o homem foi encontrado morto por volta das 6h na cela onde estava sozinho na Penitenciária de Florianópolis.

Elenir, que trabalhava na Escola Estadual Januária Teixeira da Rocha, no bairro Campeche, em Florianópolis, foi morta na última quarta-feira (19/02/2020) no local de trabalho.

Segundo a PM, o homicida chegou à escola quando as aulas se encerraram, logo após as 17h30. Ele esfaqueou a vítima no pescoço em um banheiro onde a havia trancado.

Fonte: Metropoles

Leia também

Coronavírus: Hortolândia confirma mais duas mortes e chega a 35

A prefeitura de Hortolândia (SP) confirmou na noite desta quinta-feira (2) mais duas morte…