O detento Luís Henrique Caetano da Costa, de 42 anos atacou a corretora de imóveis em Marília (SP), no momento que foi preso o criminoso usava uma calcinha fio-dental vermelha, após bater carro durante perseguição.

Luís foi condenado a uma pena de mais de 34 anos de prisão por crimes como estupro, roubo e furto, estava preso na ala de semiaberto da penitenciária de Iperó (SP) até o último 22, quando deixou a unidade por conta do benefício da saída temporária de Natal e Ano Novo.

LEIA TAMBÉM

Dois dias depois de deixar a cadeia, o detento foi esfaqueado ao atacar uma mulher, de 32 anos, em uma tentativa frustrada de estupro. Segundo a polícia, para atrair a corretora para uma emboscada, o homem se passou por um oficial do Exército interessado em comprar imóveis.

No momento em que mostrava o banheiro para o suposto comprador, ele tirou uma faca da cintura e mandou a vítima se ajoelhar para estuprá-la. A vítima reagiu ao ataque, entrou em luta com o criminoso e sofreu graves ferimentos em suas mãos ao segurar a faca com força. Ela conseguiu desarmar o criminoso e o golpeou na região das costas.

Mesmo ferido, o homem roubou o carro da vítima e conseguiu fugir até ser preso pela PM em Pompeia. Ele foi socorrido e levado para o Hospital das Clínicas de Marília, onde passou por uma cirurgia e ficou internado sob escolta da PM.

Com informações G1

Leia também

Vacina: lotes iniciais são bem menores do que o público alvo

A Prefeitura de Americana deve receber do estado 3 mil doses da vacina contra o coronavíru…