O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados votou, nesta quarta-feira (12/02/2020), contrariamente ao requerimento do PSL que pedia a cassação do mandato da deputada Carla Zambelli (PSL-SP) por ter chamado a ex-líder do governo no Congresso Joice Hasselmann de “Peppa” nas redes sociais. O “xingamento” é uma referência à personagem de desenho animado Peppa Pig, uma porquinha rechonchuda.

Durante a sessão, o relator votou contra o pedido do partido e todos os membros do colegiado seguiram o mesmo posicionamento, totalizando 13 conselheiros que negaram encerrar o mandato da deputada aliada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Carla Zambelli afirmou que o caso é uma “banalização do Conselho de Ética”. “Temos assuntos muito mais importantes para tratar do que uma hashtag #DeixedeSeguiraPeppa”.

A parlamentar também lembrou que Joice já proferiu palavras como “vaca, abortista e burra” contra Zambelli. “Não me senti ofendida. Primeiro porque o que vem de baixo não vai me atingir e, segundo, porque se eu estiver me sentindo ofendida, irei usar os meios jurídicos legais”, pontuou.

O caso
A publicação que gerou essa repercussão aconteceu no dia (19/10/2019). Com o post no Twitter, a parlamentar Carla Zambelli pediu para que os seus apoiadores deixassem de seguir a conta de Joice Hasselmann.

Os ataques a Joice começaram depois que ela apoiou o Delegado Waldir contra Eduardo Bolsonaro na disputa pelo cargo de líder do PSL na Câmara.

Fonte: Metropoles

Leia também

⚽ Jovem jogador de futebol morre com suspeita de Covid-19

Um jovem jogador de futebol, Gustavo Odilon Trajano da Silva, morreu com suspeita de Covid…