O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) exonerou, nesta quinta-feira (06/02/2020), o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. A publicação foi feita em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), que registra a saída como pedido do próprio Canuto.

O cargo será ocupado pelo até então secretário especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia, Rogério Marinho (imagem em destaque).

O novo ministro, que já foi deputado federal pelo PSDB e relatou a Reforma Trabalhista do governo Michel Temer (MDB), goza de bom trânsito no Congresso e foi um dos principais articuladores do governo durante a tramitação da Reforma da Previdência.

Canuto, por sua vez, não tinha perfil político e era constantemente criticado por parlamentares aliados do governo por, segundo eles, dificultar a liberação de recursos.

O Ministério do Desenvolvimento Regional foi criado no governo Bolsonaro unindo as atribuições de duas pastas existentes até então, os ministérios da Integração Nacional e o das Cidades.

Pelas funções que a pasta desempenha, ela é, naturalmente, uma das mais procuradas por políticos, sejam eles deputados federais, estaduais, prefeitos ou vereadores.

O governo ainda não se manifestou sobre a troca na Esplanada, e o DOU não informou quem assumirá a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

Fonte: Metropoles

Leia também

Adolescente é apreendido após roubo com reféns em Hortolândia

Outros dois suspeitos de participarem do roubo conseguiram escapar ROUBO | Itens apreendid…