O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), disse que se encontrará com o chefe de Estado da Argentina, Alberto Fernández, durante a posse do presidente eleito do Uruguai, Luis Lacalle Pou, marcada para o dia 1º de março. Bolsonaro se reuniu com o ministro das Relações Exteriores, Comércio Internacional e Culto da Argentina, Felipe Solá, nessa quarta-feira (12/02/2020) e confirmou o encontro com Fernández.

“Me interessa conversar com o (Alberto) Fernández. O embaixador (Felipe Solá) trouxe uma boa notícia ontem: vai se empenhar para aprovar o acordo Mercosul-União Europeia. Temos outros acordos também, com outros países, em andamento, Japão, Coreia do Sul, foi uma conversa muito saudável”, avaliou o presidente brasileiro.

Bolsonaro avaliou que a situação econômica do país vizinho está pior do que a do Brasil. “Guardando as devidas proporções, a Argentina está pior do que nós, então para nós interessa, é nosso maior parceiro comercial da América do Sul, acho que o quarto do mundo, a gente quer ver a Argentina crescer. Eu falei: quero a Argentina grande, não quero pátria bolivariana aqui, não”, comentou.

Durante o encontro, o chanceler argentino pediu ajuda ao governo brasileiro na negociação da dívida do país com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Segundo o chefe do Executivo, a solicitação foi encaminhada ao Itamaraty e Ministério da Economia. “Quem vai decidir vai ser o Paulo Guedes e a equipe econômica”.

O presidente disse que pediu para atrasar a sua viagem na data do compromisso para que possa se reunir com outros chefes de Estado presentes à cerimônia de posse de Lacalle Pou.

Fonte: Metropoles

Leia também

Coronavírus: Hortolândia confirma mais duas mortes e chega a 35

A prefeitura de Hortolândia (SP) confirmou na noite desta quinta-feira (2) mais duas morte…