Estudantes e professores estão fazendo um abaixo-assinado em protesto contra a disseminação do uso de drogas nos blocos do campus de Cuiabá da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

As pessoas reclamam de seguidos atos de violência, como assalto e roubo, além do mau-cheiro da droga e da convivência cotidiana com os usuários.

“A situação caótica está piorando cada vez mais. Já chegamos ao ponto de grupos de usuários se reunirem ao lado da diretoria e ninguém falar nada. A reitoria mudou a sala da diretoria da FACC, mas não mexeu com os usuários”, informou a professora Cecília Arlene Moraes.

Confira a matéria completa no site O Livre, parceiro do Metrópoles.

Fonte: Metropoles

Leia também

Serasa e mais 34 contratam para estágio e trainee

Pessoas trabalhando (Hinterhaus Productions/Getty Images) Mira uma vaga de trainee&nb…