O presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) repudiou, nesta terça-feira (18/02/2020), as declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a jornalista da Folha de S.Paulo Patrícia Campos Mello. Segundo ele, a atitude do chefe do Executivo é “uma vergonha para os brasileiros”.

“Mais uma vez, para vergonha dos brasileiros, que têm o mínimo de educação e civilidade, o presidente da República, Jair Bolsonaro, é ofensivo e agride, de forma covarde, a jornalista Patrícia Campos Mello”, diz trecho da nota.

LEIA TAMBÉM

Mais cedo, Bolsonaro atacou a jornalista com uma insinuação sexual, afirmando que ela queria “dar um furo”, seguido de uma risada. “Este comportamento misógino desmerece o cargo de presidente e afronta a Constituição federal”, disse o presidente da ABI.

“O que temos visto e ouvido, quase cotidianamente, não se trata de uma questão política ou ideológica. Cada dia mais, fica patente que o presidente precisa, urgentemente, de buscar um tratamento terapêutico”, recomendou Sousa.

O presidente da ABI ainda quer que a Procuradoria-Geral da República denuncie Bolsonaro por quebra de decoro parlamentar. “A ABI conclama a sociedade brasileira a reagir às demonstrações do “Cavalão”, como era conhecido Bolsonaro na caserna, e requer à PGR que cumpra o seu papel constitucional”, finaliza a nota.

Fonte: Metropoles

Leia também

Afonso França divulga oportunidade(s) para Técnico em Planejamento_ Hortolândia – v2206191

Descrição Realizar medições de avanço físico em obra; Atualizar avanços no cronograma da o…