Apenas nesta segunda, polícia localizou 102 cartões usados pelos criminosos

Quatro pessoas foram presas em uma operação da Polícia Militar contra suspeitos de fraudar, por meio de saques indevidos do Programa de Integração Social (PIS). De acordo com Polícia Militar, uma organização criminosa foi localizada e com eles foram encontrados, 21 identidades falsas e 102 cartões do “Cartão Cidadão”.

A polícia informou que os criminosos confessaram aos policiais que atuavam há cerca de cinco meses e faziam entre três e quatro saques por dia, que rendiam, em média, de R$ 800 a R$ 1 mil cada.

Segundo o Sargento Sandro, do 48° BPMI (Batalhão da Polícia Militar do Interior), os crimes eram praticados em Americana, Hortolândia, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste, Sumaré, Monte Mor e Paulínia. Por volta das 13h30 desta segunda-feira, três pessoas em atitude suspeita foram abordadas em um carro modelo Gol na área central de Sumaré.

No carro havia uma mulher grávida de quatro meses que, após ser separada do grupo e questionada, confessou que havia acabado de tentar praticar um golpe em uma agência do Centro de Sumaré. Ela disse que o RG que havia apresentado aos militares era falso, assim como o Cartão Cidadão.

No carro, estava o homem responsável por fornecer os documentos e cartões falsos. Com o outro homem que estava no veículo foram encontrados diversos documentos falsos com fotos de um quarto suspeito que, naquele momento, estava em Americana.

Este quarto suspeito enviou uma mensagem para a mulher durante a abordagem, marcando um encontro. Ele foi detido pelos policiais e contou que havia tentado praticar um golpe em Americana, sem sucesso.

O fornecedor dos documentos disse que eles eram produzidos em Jundiaí (SP), e garantiu que não havia nada ilícito em sua casa, em Monte Mor (SP). O Sargento Sandro então acompanhou-o até a residência e, no local, encontrou uma impressora, gravadora de cartões, 95 Cartões do Cidadão, 16 cédulas de identidade com fotos e nomes diversos. Os quatro foram apresentados no Plantão Policial, onde receberam voz de prisão.

A Caixa informou, em nota, que realiza o “constante monitoramento das operações que envolvem pagamento de benefícios sociais”, atuando na prevenção de eventuais ocorrências de fraudes. “Sempre que identificados indícios de irregularidade, a Caixa envia notícia crime à Polícia Federal e promove os cancelamentos dos cartões sociais, bloqueios das senhas e dos benefícios que ainda não foram sacados”.

Carregar mais em Polícia

Leia também

Motociclista morre atropelado por ônibus após acidente de moto em Hortolândia

Esse é o segundo acidente com vítima fatal em menos de 24 horas na cidade. Um motociclista…